Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > MTur investe em sistema de informações sobre turismo
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

MTur investe em sistema de informações sobre turismo

Mudanças na metodologia de pesquisas devem resultar em uma base de dados mais robusta e padronizada com o Situr Nacional. Com ele, será possível ter um retrato do emprego formal no setor do turismo, além de segmentos específicos como agências de viagem e transporte aéreo

  • Publicado: Terça, 08 de Setembro de 2015, 16h00
  • Última atualização em Quarta, 09 de Setembro de 2015, 17h23

 

Por Carolina Valadares

O Ministério do Turismo (MTur) está implementando um conjunto de ações com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre o setor de turismo: o novo Sistema Nacional de Informações Turísticas - o Situr Nacional. As etapas deste processo foram apresentadas no II Seminário Técnico do Plano Nacional Estratégico de Estatísticas Turísticas - Brasil 2016-2014, realizado na semana passada, em Brasília.

Além de renovar a pesquisa de turismo internacional, representantes de órgãos públicos e privados, consultores internacionais e acadêmicos discutiram questões relativas à implantação do Situr. “A governança é essencial para toda a estrutura institucional. Esse seminário não termina hoje, a economia do turismo depende do que conseguiremos fazer com o nosso novo sistema”, afirmou o diretor do Departamento de Estudos e Pesquisa, José Francisco de Salles Lopes.

Uma das ações estratégicas para o sistema é a ampliação da pesquisa de Meios de Hospedagem, em negociação com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que será feita em 2016. Prevê-se uma coleta de cerca de 40 mil estabelecimentos. Em 2011, o universo foi de sete mil meios de hospedagem. Diversas categorias, desde o mais luxuoso ao mais simples, incluindo o cama e café, serão pesquisados.

Segundo o técnico de Serviços e Comércio do IBGE e gerente da pesquisa, Roberto Saldanha, a meta é montar um diretório robusto e atualizado sobre a oferta de serviços de hospedagem no Brasil, com informações sobre o número de estabelecimentos, além de unidades habitacionais e leitos. Será a base para a realização de sondagens de ocupação hoteleira e de outros levantamentos derivados.

O IBGE começará a divulgar, também, um retrato do setor de turismo com base em informações coletadas com segmentos como agências de turismo, transporte aéreo, transporte turístico, locadora de veículos e alojamentos. O levantamento estará disponível a partir de setembro deste ano com dados do Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Goiás e Distrito Federal. A base de dados completa terá informações retroativas, que datam de janeiro de 2012.

Outra novidade foi a apresentação de uma ferramenta que permitirá a consulta a dados sobre a mensuração do emprego formal do setor de turismo no Brasil, usando como principais fontes a Relação Anual de Informações Sociais - RAIS e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio - PNAD. A iniciativa realizada pelo MTur, em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Codeplan, vai permitir dimensionar o número de empregos de forma comparável para os níveis nacional, estadual e municipal.

Dados do IPEA revelam que os estados que geram mais empregos no setor e apresentam maior índice de dependência das atividades relacionadas ao turismo, segundo a RAIS 2013, são o Rio de Janeiro, Alagoas, Rio Grande do Norte, Roraima e Distrito Federal.

O consórcio FIPE- FGV apresentou, durante o evento, os avanços alcançados na implementação do Plano Nacional Estratégico de Estatísticas Turísticas 2016-2021. Entre eles estão as melhorias nas pesquisas de turismo internacional, doméstico, oferta de meios de hospedagem, além das ações de capacitação de técnicos do Ministério do Turismo e outros entes oficias de turismo.


< ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS


registrado em:
Fim do conteúdo da página