Script técnico que não afeta o conteúdo.

Logística de Transportes

Macroprograma que implementa estratégias relativas à logística de transportes, por meio da integração dos diversos modais de condução no País, ampliando a oferta de voos domésticos, com o objetivo de fortalecer empresas nacionais, além de ampliar a conectividade aérea internacional.

Para saber mais sobre cada um dos programas do Ministério do Turismo acesse:

Plano Nacional de Turismo

Logística de Transportes

O transporte é um componente fundamental da atividade turística, por isso, foi introduzido este programa como um eixo temático específico, em função da importância que apresenta para o desenvolvimento dessa atividade no País.

Programa de Ampliação da Malha Aérea Nacional

A interação aérea do Brasil com o restante do mundo é uma questão estratégica e envolve aspectos da geopolítica que indicam a necessidade de tratamento como um tema de Estado, com questões relacionadas não só ao turismo, mas em que a atividade tem um papel fundamental. É importante garantir e fortalecer a participação das empresas nacionais no mercado aéreo internacional, em função da importância que representam para a atração de turistas estrangeiros.

Programa de Integração da América do Sul

Prevê as bases de uma integração sul-americana utilizando-se do modal aéreo com a finalidade de fomentar o turismo e o comércio regional para impulsionar a indústria do turismo de lazer e negócios. O Programa viabiliza as redes nacionais e sul-americanas com potencial econômico por meio da identificação de novos destinos turísticos e de negócios. Há, também, a consolidação das ligações aéreas já existentes para propiciar o adensamento da malha e a inserção competitiva das empresas aéreas no processo de integração regional.

Programa de Integração Modal das Regiões

Objetiva a avaliação do grau de capilaridade e da qualidade da infraestrutura de acesso e seus impactos para a competitividade e a interiorização do turismo no Brasil. Essa avaliação resulta no mapeamento dos principais eixos turísticos rodoviários, bem como da infraestrutura relacionada à acessibilidade marítima, terrestre, aérea e fluvial, propondo ações de melhorias na infraestrutura e nos equipamentos de apoio relacionados (postos de combustíveis, serviços de alimentação e hospedagem, informações turísticas etc.).