Script técnico que não afeta o conteúdo.
compartilhe link
compartilhar

MTur no enfrentamento da exploração sexual

TSI capacita multiplicadores em Santa Catarina

02/08/2012

Brasília (DF) – Combater a exploração sexual de crianças e adolescentes na cadeia turística é uma das prioridades do Ministério do Turismo. Nesta quinta-feira (2) e sexta-feira (3), o tema será a pauta de um encontro em Santa Catarina promovido pelo ministério. O coordenador-geral de Turismo Sustentável e Infância (TSI) do MTur, Adelino Neto, representará a pasta no Curso de Formação de Multiplicadores, no Hotel Morro dos Conventos.

As aulas são voltadas para agentes públicos federais, estaduais e municipais, empresários, profissionais do turismo e segmentos da sociedade civil.  Elas estão sendo organizadas em dez municípios do estado. Desta vez, Araranguá, um grande polo localizado na Região Turística dos Cânyons, recebe o evento. Está prevista a participação do trade turístico e de profissionais do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente. Entre eles, Ministério Público, assistentes sociais e conselheiros tutelares e municipais dos direitos das crianças e adolescentes também estarão presentes.

O TSI é estruturado em quatro eixos principais: projetos de inclusão social com capacitação profissional; formação de multiplicadores; seminários de sensibilização; e campanhas. Ações de proteção ao meio ambiente e de redução da pobreza e das desigualdades regionais também são organizadas pelo programa.

“O MTur trabalha para erradicar o problema da exploração sexual no Brasil. Durante a apresentação, vamos ressaltar a necessidade de difundir o assunto nos municípios de Santa Catarina. Para que tenhamos sucesso no turismo nacional, precisamos ser incansáveis em nossas ações”, disse Adelino Neto.

Ele lembra que, ainda que Santa Catarina não seja uma das sedes da Copa 2014, a expectativa é que o fluxo de turistas seja grande durante a competição devido à localização privilegiada do estado. O objetivo é que os multiplicadores formados após o curso possam atuar na prevenção e denúncia de situações concretas dentro da cadeia turística.

ASCOM