Script técnico que não afeta o conteúdo.
compartilhe link
compartilhar

Roteiro pelos sítios arqueológicos de Minas Gerais será palco de programa da OMT

Voluntários de várias regiões do mundo desenvolverão projetos de cooperação técnica no Brasil

23/04/2010

A Linha Lund, roteiro turístico composto pelos sítios arqueológicos próximos a Belo Horizonte (MG), será palco do Programa de Voluntários da Organização Mundial do Turismo (OMT). O programa consiste na reunião de voluntários de várias regiões do mundo, capacitados por especialistas da OMT, para desenvolverem projeto de cooperação técnica no país que se propõe a receber os voluntários. A iniciativa, pioneira no Brasil, é resultado do trabalho de articulação iniciado, no final de 2008, entre Ministério do Turismo (MTur), Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais e OMT. Entre os países da América que já contemplados estão Argentina, Equador, México e Colômbia.

Na última semana, técnicos da Organização estiveram em Belo Horizonte para realizar visita de prospecção – primeira etapa do programa, que visa o levantamento de dados e informações da atividade turística desenvolvida na região.

De acordo com a secretária de Estado de Turismo de Minas Gerais, Érica Drumond, existe um grande esforço e mobilização de órgãos do governo de Minas para transformar a região das grutas mineiras em um grande atrativo turístico internacional.

“A OMT trará para Minas uma gama de profissionais e técnicos em turismo internacional, o que, já de imediato, proporciona visibilidade para nossos atrativos. Apesar do grande potencial e da riqueza que englobam o Circuito das Grutas, somente agora, esses atrativos naturais ganham um projeto de grande vulto, unindo preservação ambiental e turismo de qualidade”, ressalta Drumond. A secretaria aguarda a finalização do relatório da visita da OMT para dar continuidade às atividades do programa.

O Programa de Voluntariado da OMT é uma iniciativa do Departamento de Educação e Treinamento da OMT, inspirado no programa de voluntários da Organização das Nações Unidas (ONU). Iniciado em 2006, o programa tem a finalidade de promover o turismo como instrumento de desenvolvimento por meio da educação e formação de profissionais voluntários para apoiar os Estados Membros da OMT.

Linha Lund

A Linha Lund, leva o nome do primeiro paleontólogo do Brasil, Peter Wilhelm Lund, responsável por fazer da região referência internacional nas ciências de ecologia, arqueologia, paleontologia.

A Linha passa pela Gruta de Maquiné - Monumento Natural Peter Lund -, pelo Parque do Sumidouro e pelas Grutas da Lapinha e do Rei do Mato - Monumento Natural Rei do Mato. O Museu de Ciências Naturais da PUC também está na rota. Os atrativos turísticos do projeto estão a, no máximo, 120km da capital mineira.

A ideia do governo local é, a partir da estruturação e interpretação interativa e temática dos atrativos, transformar a Linha Lund em produto turístico único e de vanguarda no Brasil.

Para a estruturação física das grutas, o governo do estado prevê intervenções internas e no entorno. As principais necessidades identificadas são iluminação, segurança (acessos internos e equipamentos de segurança para o turista) e reestruturação da infraestrutura com instalação de sanitários e centros de visitação. O projeto prevê ainda a construção de centros receptivos para o turista em cada uma das grutas com completa infraestrutura de apoio e espaços culturais.
 

ASCOM