Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
destino

MTur investe no autódromo de Interlagos para receber a Fórmula 1

Obras nos centros operacional e de imprensa e edifício de apoio aos boxes contaram com repasses do Ministério em convênio com a prefeitura paulistana

  • Publicado: Quinta, 09 de Novembro de 2017, 10h30
  • Última atualização em Sexta, 10 de Novembro de 2017, 11h21

Por Geraldo Gurgel

09 11 17 HELOISA BALLARINI SECOM municipioSP interna
Crédito: Heloísa Ballarini/ Prefeitura de SP

São Paulo será a capital mundial do automobilismo nesta semana com a realização do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1. Entre os dias 10 e 12 de novembro, o Autódromo de Interlagos deverá atrair cerca de 150 mil pessoas interessadas em acompanhar de perto os três dias de treinos e a competição marcada para domingo. E para receber melhor os fãs do esporte que, segundo a prefeitura da cidade, injetam R$ 250 milhões na capital, o Ministério do Turismo investe, desde 2013, na adequação e infraestrutura do espaço que poderá ser utilizado em outros grandes eventos. Do total de R$ 160 milhões previstos, R$ 106,7 milhões já foram liberados para as obras em Interlagos.

Entre as obras de melhoria mais recentes estão as que permitem que o local seja acessível a todos os visitantes com a instalação de rampas, passarelas e elevadores, além de outros serviços. O evento impacta positivamente em vários setores do turismo com o aumento da ocupação de hotéis, movimentação de bares e restaurantes, entre outros. A ABIH-SP estima em 90% a ocupação hoteleira da capital, o equivalente a 40 mil quartos ocupados. Durante a etapa brasileira, a Fórmula 1 ainda gera 10 mil empregos temporários.

“Os grandes eventos fomentam a geração de emprego e renda e o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 é um exemplo do impacto do turismo para a economia de São Paulo. Por isso, o Ministério do Turismo continuará apoiando este evento esportivo tão importante para atrair turistas e divulgar a imagem do Brasil”, afirmou o ministro Marx Beltrão.

09 11 17 HELOISA BALLARINI SECOM municipioSP interna 2
Crédito: Heloísa Ballarini/ Prefeitura de SP

O paddock, uma das áreas mais privilegiadas do autódromo, também contou com apoio da Pasta por meio de convênio com a Prefeitura de São Paulo, que ainda investiu outros R$ 7 milhões na pista. A estrutura tem vista privilegiada da reta dos boxes, S do Senna e a reta oposta da pista e conta com área coberta que permite a utilização do local para exposições e shows. Em um dos pavimentos há uma cozinha industrial de apoio para as equipes da Fórmula 1 e área de serviço com acesso direto para os boxes. O prédio ainda abriga o salão nobre, o centro operacional da competição e um moderno centro de mídia.

O GP Brasil de Fórmula 1 é o maior evento esportivo internacional da América do Sul. De acordo com a SPTuris, 50% do público são turistas, sendo 7% turistas estrangeiros. Além de gastos com hospedagem (63%), entre as principais atividades realizadas pelos visitantes destacam-se compras (24%), vida noturna (20%) e gastronomia (14%). O público em sua maioria é masculino (88%) e a faixa etária predominante varia entre 30 e 39 anos.

A capital paulista ainda ganha com a arrecadação de impostos, como o ISS e a exposição internacional da cidade na mídia. O GP do Brasil é a corrida com maior audiência televisiva entre os 20 GPs da temporada. Este ano será a 46ª edição do GP no Brasil, sendo a 36ª em Interlagos. Inicialmente, o evento era realizado no Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

registrado em:
Fim do conteúdo da página