Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Destinos

Turismo nas alturas

A prática de atividades de aventura motivou 507 mil turistas estrangeiros que visitaram o Brasil em 2015, de acordo com estudo do Ministério do Turismo

  • Publicado: Terça, 01 de Novembro de 2016, 10h31
  • Última atualização em Sexta, 04 de Novembro de 2016, 09h44

Por Pedro Fideles

Crédito: Divulgação/Air Brasil
Crédito: Divulgação/Air Brasil


Conhecer os destinos turísticos a partir de um novo ângulo e deslumbrar-se com as paisagens naturais e urbanas dos cartões postais do país tem motivado cada vez mais os viajantes aventureiros a optar pela experiência turística nas alturas. Em Santa Catarina, o município de Urubici é uma das opções para os viajantes que pretendem aventurar-se de parapente para conhecer a região.

Na região Norte de Goiás, os viajantes podem praticar o balonismo na Chapada dos Veadeiros. Durante o passeio, os turistas podem contemplar a beleza dos cenários que unem o relevo à biodiversidade do Cerrado. Juntamente com o Parque Nacional das Emas, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi tombado como Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco em 2001.

O passeio de balão também é oferecido no município paulista de São Pedro. Com duração média de uma hora, o percurso é feito entre as cidades de São Pedro e Piracicaba, distante 25 quilômetros. A Serra do Itaqueri e o Rio Piracicaba são algumas das belezas que podem ser vistas durante o passeio.

Ainda no Estado de São Paulo, o município de Boituva é sede do Centro Nacional de Paraquedismo e atrai os amantes do esporte de todos os locais do país.  A cidade também reúne muitas empresas credenciadas para a prática de balonismo o que faz com que o céu de Boituva amanheça sempre colorido.

Para os turistas que desejam fazer turismo com o uso do parapente, o município baiano de Porto Seguro é um dos cartões postais que oferecem o passeio. Antes do passeio o visitante recebe rápidas instruções de como se comportar durante o voo. O percurso feito em Arraial d’Ajuda tem duração média de vinte minutos e permite aos visitantes contemplar as falésias coloridas, as praias e as tartarugas nadando no mar.

Paisagem no Rio de Janeiro. Crédito: Divulgação/Embratur
Paisagem no Rio de Janeiro. Crédito: Divulgação/Embratur


Outro cartão postal brasileiro conhecido por oferecer passeios de parapente e asa delta é o Rio de Janeiro. A Rampa da Pedra Bonita, localizada a 597 metros de altitude, e a Pedra da Gávea, situada no Parque Nacional da Tijuca, encantam os viajantes aventureiros com a oportunidade de sobrevoar as praias e contemplar os morros característico do relevo carioca, como o do Corcovado e o do Pão de Açúcar.

O balonismo e o voo livre são algumas das atividades reconhecidas pelo Ministério do Turismo como integrantes do segmento do turismo de aventura. De acordo com o estudo da Demanda Turística Internacional, desenvolvido pela Pasta, as atividades turísticas de aventura foram os principais fatores de motivação de viagem para 507 mil estrangeiros que visitaram o Brasil no ano passado.

registrado em:
Fim do conteúdo da página