Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Preservação do meio ambiente torna destinos mais competitivos

No dia do combate à poluição, Ministério do Turismo reforça a importância de ações de sustentabilidade para o desenvolvimento do turismo no país

  • Publicado: Sexta, 14 de Agosto de 2015, 11h42
  • Última atualização em Terça, 18 de Agosto de 2015, 10h18

Por Carolina Valadares

Curitiba/Ópera de Arame - Foto: Arquivo/MTur
Curitiba/Ópera de Arame - Foto: Arquivo/MTur


O patrimônio natural do país é uma das maiores atrações do turismo brasileiro. Os mais de 7,4 mil Km de litoral brasileiro e o grande número de destinos ecológicos colocam o país como o primeiro do mundo em recursos naturais entre 141 países, de acordo com estudo do Fórum Econômico Mundial. Nesta sexta-feira (14), data em que se comemora o dia do combate à poluição, o Ministério do Turismo reforça suas ações de sustentabilidade e celebra com seus grandes parceiros – viajantes, empresários e trabalhadores do setor - a importância de se preservar um dos principais ativos do setor.

Curitiba e Foz do Iguaçu são os destinos turísticos brasileiros que mais se destacam nos cuidados e na gestão do meio ambiente, de acordo com estudo de competitividade do Ministério do Turismo. Curitiba é exemplo pela coleta seletiva de materiais recicláveis, pelo código ambiental da cidade e pelo plano municipal de meio ambiente. Já Foz se destaca pelo plano de resíduos sólidos e pela existência de estações de tratamento de água.

A visitação a locais preservados, como parques nacionais e áreas de conservação, cresce ano após ano no país. O Parque Nacional da Tijuca é o mais visitado do Brasil com três milhões de turistas no ano passado; seguido do de Foz do Iguaçu, com 1,5 milhão; apenas dois dos 69 parques nacionais com potencial para visitação. “Já somos o primeiro lugar em recurso naturais, segundo o Fórum Econômico Mundial, agora precisamos saber preservar o que temos para nos tornarmos cada vez mais competitivos”, diz o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.

Como forma de promover o Turismo Sustentável, o Ministério do Turismo em parceria com o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) e o Ministério do Meio Ambiente promovem o Passaporte Verde – uma campanha sobre atitudes sustentáveis para o turista, que incentiva  também o engajamento dos empresários e oferece dicas de roteiros que incentivam práticas sustentáveis.

Outra iniciativa de destaque é o programa internacional de certificação ambiental Bandeira Azul, da Fundação para Educação Ambiental. As praias de Palmas (Governador Celso Ramos, SC), de Ponta de Nossa Senhora do Guadalupe (Salvador, BA), do Remanso (Rio das Ostras, RJ); a Lagoa do Peri (Florianópolis, SC) e a Lagoa do Iriry (Rio das Ostras, RJ) (consideradas praias) são candidatas ao selo. Alguns destinos tentam a renovação do certificado: Praia do Tombo (Guarujá, SP), Prainha (Rio de Janeiro, RJ), Marina Costabella (Angra dos Reis, RJ) e as Marinas Nacionais (Guarujá, SP).

 A sustentabilidade é uma das premissas do Ministério do Turismo. Desde 2004, a pasta desenvolve programas para valorizar e inserir a sustentabilidade no setor. Entre as ações já realizadas estão o Programa Talentos do Brasil Rural, o Viaje Legal, a Produção associada ao turismo (artesanato e turismo de base comunitária, entre outros) e o Programa Turismo Acessível.

 

Leia mais:

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Braztoa

Turismo brasileiro avança em competitividade

ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página