Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
FERROVIAS

Sinal verde para trem turístico entre BH e Brumadinho

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, recebe carta de anuência da MRS. Documento resolve impasse que durava mais de uma década

  • Publicado: Quinta, 11 de Abril de 2019, 14h00
  • Última atualização em Quinta, 11 de Abril de 2019, 14h18

Por Darse Júnior

11.04.2019 trem bh inhotim
Ministro recebeu documento das mãos dos gerentes de Regulação e Relações Institucionais da MRS Logística para MG e SP, Daniela e Sérgio. Foto: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, recebeu nesta quarta-feira (10) uma carta de anuência da MRS Logística S.A para o prosseguimento do projeto de implantação de um trem de passageiros entre os municípios de Belo Horizonte e Brumadinho, com destino final a Inhotim. O documento destaca “o interesse público” como base para o uso da ferrovia para transporte de turistas.

De acordo com o engenheiro ferroviário Sérgio Motta de Mello, presidente da Oscip Apito, o envolvimento do ministro do Turismo foi fundamental para resolver o imbróglio que já durava mais de uma década. “Recebi com muito entusiasmo a notícia. Desde 2006 temos o projeto de implantação do trem de transporte de passageiros neste trecho já elaborado, mas sem a carta de anuência da concessionária era impossível captar investidores. Temos muito a agradecer ao ministro Marcelo”, comemorou Mello.

O projeto prevê a revitalização de uma estação em Belo Horizonte, próxima ao Museu de Artes e Ofícios (MAO), e a construção de outra em Inhotim. Em pleno vapor, o trem será capaz de transportar quase 2 mil pessoas por dia em duas locomotivas com 10 vagões cada. O trajeto de 52 quilômetros será feito em pouco mais de uma hora. O projeto prevê quatro viagens (duas de ida e duas de volta) por dia em cinco dias da semana. 

O próximo passo depois da anuência da MRS é a atualização do projeto, captação de investidores para iniciar a recuperação de vagões que estão em desuso, validação do projeto pela concessionária e autorização da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) antes do início da operação.

“Como ministro do Turismo e mineiro, tenho uma satisfação dupla em contribuir para tornar realidade esse sonho para a região. O turismo tem tudo para liderar a retomada do desenvolvimento econômico e geração de emprego de Brumadinho e entorno”, comentou Marcelo Álvaro Antônio.

"Entendemos a importância do projeto, que tem uma série de obrigações técnicas e legais que serão estudadas pelo possível empreendedor do trem. A MRS poderá, sem dúvida, contribuir com expertise ferroviária, principalmente nas questões ligadas à segurança, que é uma marca da nossa ferrovia e sempre a nossa maior preocupação", comentou Gustavo Bambini, diretor de relações institucionais da MRS.

“A viabilização do trem turístico BH-Inhotim é um sonho antigo, visto com grande expectativa pelo Instituto. O novo meio de transporte pode ser mais um aliado na retomada do turismo em toda a região de Brumadinho, que preserva riqueza cultural e natural inestimáveis ao patrimônio mineiro”, comentou Antonio Grassi, diretor executivo do Instituto Inhotim. 

“Essa novidade vai muito além da questão do transporte, pois seu próprio conceito tem muito em comum com a cultura mineira. Assim, a visita ao Inhotim e à região vai começar antes mesmo de chegar ao local”, completou Grassi. Desde o rompimento da barragem da Vale, no fim de janeiro deste ano, Inhotim registrou uma queda de 40% de público, em relação às melhores médias de visitação para o primeiro trimestre.

Edição: Vanessa Sampaio

Fim do conteúdo da página