Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Assuntos > Prêmio Nacional do Turismo 2019 – Iniciativas de Destaque
Início do conteúdo da página

Prêmio Nacional do Turismo 2019 – Iniciativas de Destaque

Publicado: Segunda, 02 de Setembro de 2019, 15h16 | Última atualização em Quinta, 07 de Novembro de 2019, 16h44

O Prêmio Nacional do Turismo 2019 – Iniciativas de Destaque visa reconhecer e premiar iniciativas que contribuíram de forma significativa para o turismo brasileiro e que tenham sido implementadas por entes públicos, privados e/ou do terceiro setor nos últimos 24 meses.

Além do reconhecimento, pretende-se fazer com que tais iniciativas sejam disseminadas e replicadas em outros destinos brasileiros, como forma de contribuir para melhorar as condições do turismo em seus territórios. Entende-se que o reconhecimento gera engajamento e atuação em benefício do desenvolvimento do setor no Brasil.

 

Categorias das Iniciativas de Destaque :

 

Iniciativa que tenha focado em estratégias de fomento e consolidação da gestão descentralizada do turismo, no âmbito estadual, regional ou municipal. São abarcadas por esta categoria iniciativas com objetivo de incentivar a organização estadual, regional ou municipal que tenham criado e implementado um modelo de fortalecimento da participação dos atores privados e da sociedade na gestão pública com resultados positivos para o turismo ou um modelo que propicie parcerias e/ou a gestão compartilhada de recursos do turismo. 

 

Exemplos: modelo de estrutura ou de caráter jurídico utilizado para ampliar o número de instâncias de governança; iniciativa que tenha estimulado a formação de redes e parcerias para promover a cooperação entre atores do setor; modelo que tenha incentivado que os municípios de uma mesma região trabalhem de forma cooperada; modelo de colegiado consultivo e/ou propositivo que assessore o poder executivo e incremente a participação social e a representação da iniciativa privada na construção e na implementação coletiva para a construção de políticas e/ou ações públicas; iniciativa que tenha proporcionado avanços na adoção de mecanismos que gerem a integração institucional; modelo de governança que propicie a integração entre as ações dos diversos atores da cadeia produtiva do turismo.

 

 

Iniciativa que tenha focado na geração sistemática de dados atualizados sobre o turismo, seja no âmbito de um destino, de um segmento ou de determinada organização, visando subsidiar o planejamento e a gestão do turismo. Também são abarcados por esta categoria a ampliação e o aprimoramento da divulgação e do acesso às informações e aos dados sobre o turismo; a utilização de novos modelos para coleta permanente de dados e informações sobre fluxos turísticos e sobre o desempenho da economia do turismo, sem deixar de lado as Recomendações Internacionais de Estatísticas de Turismo; o monitoramento e a avaliação contínua de ações, projetos turísticos ou das atividades econômicas características do turismo; a realização de pesquisas sistemáticas para identificação de mercados-alvo; o monitoramento sistematizado de clientes reais ou potenciais de um destino; a padronização de indicadores para mensuração da competitividade de destinos; a mensuração de resultados, processos, recursos e impactos qualitativos ou quantitativos no âmbito do turismo.

Exemplos: sistema, ferramenta ou mecanismo para geração de dados atualizados sobre o turismo e/ou monitoramento, controle, avaliação ou mensuração de projetos, programas e ações relacionadas ao setor turístico; observatório de turismo integrado à gestão de um destino; novos modelos para realização e aplicação prática de estudos e pesquisas relacionadas ao turismo – como é o caso de pesquisa de demanda, estudos para conhecimento de mercados-alvo, desempenho da economia do turismo; sistema, ferramenta ou mecanismo inovador para aferir a competividade de destinos turisticos; criação de banco de dados sobre o turista integrado à gestão; análise da reputação on-line do destino.

 

Iniciativa de sensibilização e/ou de qualificação de profissionais no turismo ou em tema específico a ele relacionado, ou que tenha incentivado e ampliado a formalização dos prestadores de serviços turísticos e à certificação das atividades, dos empreendimentos e dos prestadores de serviços turísticos. Também são abarcadas nessa categoria iniciativas que tenham sensibilizado e/ou qualificado o setor para a inclusão das pessoas com deficiência no turismo, assim como projeto, programa ou ação para sensibilização e qualificação de gestores públicos e prestadores de serviços turísticos destinado a bem atender os segmentos prioritários de demanda, como também de combate à discriminação no âmbito do turismo ou à violação dos direitos de crianças e adolescentes no turismo.

Exemplos: programa de qualificação contínua para gestores ou prestadores de serviços turísticos em um empreendimento ou destino; programa ou projeto de educação ambiental e/ou patrimonial relacionado à atividade turística; programa, projeto ou ação de incentivo fiscal ou de sensibilização vinculada a benefícios para qualificação ou formalização dos prestadores de serviços turísticos; programa, projeto ou ação para sensibilização e/ou qualificação de gestores públicos e prestadores de serviços turísticos destinado a bem atender públicos de demanda ou ao combate à violação dos direitos de crianças e adolescentes no turismo; projeto de selo, certificação ou padrão de qualidade no turismo elaborado e implementado.

Iniciativa que valorize ou aproveite o patrimônio cultural como atrativo turístico, respeitando os princípios do turismo responsável2; ou ação que promova a valorização da cultura local; novos modelos de gestão do patrimônio cultural para aproveitamento turístico, em parceria com setor público, privado ou terceiro setor; convergência de ações que valorizem o patrimônio cultural em benefício da atividade turística; ação para a promoção da acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em edificações, mobiliário, espaços e eventos ou equipamentos culturais para uso com fins turísticos.

Exemplos: produto ou serviço turístico criado para dar destaque ao patrimônio cultural; programa, projeto ou ação para apoiar a preservação e a promoção do patrimônio cultural ou para sensibilizar, capacitar e/ou educar turistas sobre o tema; valorização da economia criativa como vetor de desenvolvimento do turismo em patromônios culturais; desenvolvimento de produtos e serviços turísticos culturais e criativos; modelos de parcerias pública, público-privada e privada para gestão do patrimônio cultural; utilização de tecnologia assistiva e recursos de acessibilidade para ampliar o acesso, o conhecimento e a apropriação dos recursos culturais pela sociedade no desenvolvimento da atividade turística.

Iniciativa que, a partir do turismo, valoriza ou evidencia o patrimônio natural brasileiro como atrativo turístico, respeitando os princípios de conservação da biodiversidade e prezando pelo turismo responsável4 da atividade turística; novos modelos de gestão do patrimônio natural para aproveitamento turístico, em parceria com o setor público, privado ou com o terceiro setor; convergência de ações que valorizem o patrimônio natural em benefício da atividade turística, assim como ação para a promoção da acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em patrimônios naturais com fins turísticos, tais como Unidades de Conservação e praias.

Exemplos: produto ou serviço turístico criado para dar destaque ao patrimônio natural; programa, projeto ou ação para apoiar a preservação e a promoção do patrimônio natural ou para sensibilizar, capacitar e/ou educar turistas sobre o tema; desenvolvimento de produtos e serviços turísticos com foco no patrimonio natural; modelos de parcerias pública, público-privada e privada para gestão do patrimônio natural; utilização de tecnologia assistiva e recursos de acessibilidade para ampliar o acesso, o conhecimento e a apropriação dos recursos naturais pela sociedade no desenvolvimento da atividade turística; projeto para a promoção da acessibilidade da 3ª idade ou de de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em atividades turísticas em patrimônios naturais.

 

Iniciativa que comprovadamente promova o desenvolvimento do turismo de base local, com resultados tangíveis. Entendendo como  turismo de base local ou turismo de base comunitária aquele organizado a partir de um modelo de gestão da visitação protagonizado pela comunidade, que gera benefícios coletivos, promove a vivência intercultural, a qualidade de vida, a valorização da história e da cultura dessas populações e a utilização sustentável para fins recreativos e educativos, dos recursos naturais;

Exemplos: programa, projeto ou ação que trabalhe a gestão do turismo de base local e promova sua aproximação com o mercado turístico; metodologia ou estratégia inovadora implementada, que oriente a estruturação e a consolidação de atividades turísticas protagonizadas e geridas por comunidades ou pequenos núcleos de produção que são receptores das atividades turísticas localmente.

 

Iniciativa que comprovadamente promova a integração da produção local à cadeia produtiva do turismo, com resultados tangíveis. A produção associada ao turismo está vinculada a atividades artesanais, industriais, artísticas, gastronômicas ou de agropecuária que detenha atributos naturais e/ou culturais de uma determinada localidade ou região, capazes de agregar valor ao produto turístico. São as riquezas, os valores e os sabores brasileiros. É o design, o estilismo, a tecnologia: o moderno e o tradicional.

Exemplos: programa, projeto ou ação que promova a produção associada ao turismo e amplie seus canais de comercialização ou que integre a produção local a produtos turísticos já existentes; produto turístico que amplie a experiência do turista por meio valorização da produção local; evento turístico criado para valorizar a gastronomia, o artesanato, as manifestações artísticas e/ou as produções agropecuárias locais.

 

Iniciativa que tenha maximizado as oportunidades relacionadas ao uso da tecnologia para avançar no desenvolvimento do turismo ou melhorar a experiência turística dos visitantes, seja oferecendo oportunidades para superar desafios e problemas do setor turístico, seja para proporcionar ou ampliar a inclusão social e/ou de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida no destino ou em atrativo ou equipamento turístico e/ou o empoderamento da comunidade local, ou ainda para aumentar a divulgação de informações turísticas e ao turista ou para proporcionar a gestão eficiente de recursos; entre outros. Assim como projetos que tenham implementado alguma ferramenta tecnológica em pontos ou equipamentos turísticos de forma inovadora.

Exemplos: programa, ferramenta ou infraestrutura tecnológica inovadora e/ou criativa criada para melhorar a experiência ou otimizar a jornada dos turistas; implantação de sinalização turística inteligente e criativa; sistema implantado para redirecionamento de fluxos turísticos; site ou aplicativo com soluções criativas para a resolução de problemas do setor de turismo de determinado destino ou de uma empresa; utilização de inteligência artificial no turismo; realidade virtual; ferramentas digitais para engajamento do turista (beacons, mapa de viagens interativo, etc.)

 

Iniciativa diferenciada utilizada para a promoção de um destino, atrativo ou equipamento turístico; ou iniciativa que tenha inovado na oferta de seus serviços ou equipamentos turísticos de maneira diferenciada e/ou criativa no mercado em que atua, para aperfeiçoamento da experiência turística e ampliação da comercialização do seu produto turístico, ou até mesmo para se reposicionar no mercado e atingir novos públicos. Essa categoria também abarca projetos, programas ou ações de incentivo a viagens dos segmentos especiais de demanda, tais como pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e pessoas idosas.                                                                                                               

Exemplos: estratégia diferenciada e criativa para a promoção e a comercialização de um produto, empreendimento ou destino turístico; conjunção de esforços públicos e privados para a promoção de um destino turístico; estratégias inovadoras de marketing digital para promoção de destinos turísticos; estratégia para fidelização do cliente ou de relacionamento com o turista; ação diferenciada de comercialização do turismo; participação diferenciada em eventos de promoção  ou apoio à comercialização ao turismo; estratégia diferenciada de promoção turística; programa, projeto ou estratégia de posicionamento ou reposicionamento turístico; estratégia para diversificação ou diferenciação de produto ou destino turístico; estratégia para a ampliação de mercados ou de canais de comercialização; estratégia para aperfeiçoamento da experiência turística; realização de evento(s) combinada com estratégia de posicionamento de um destino, atrativo ou equipamento turístico.  

Instrumentos para desburocratização, como também adequação e modernização da legislação existente ou a criação de novas normatizações para que o ambiente legal e normativo do setor acompanhe as novas necessidades do mercado e das relações de consumo e de negócios, tornando-o mais competitivo e inovador, como também mais atrativo para os investidores, consequentemente, gerando novos postos de trabalho e renda para as regiões turísticas brasileiras. Assim como, ações que visam melhorar o ambiente de negócios do setor do turismo e melhorar a atração de investimentos do Brasil. E projetos de atração de investimentos privados que fomentaram o desenvolvimento do turismo.

Exemplos: Normas, leis ou regras que foram criadas ou aperfeiçoadas para melhorar o ambiente de negócios no turismo; ações de incentivo ao investimento, tais como criação de um conjunto de informações para orientação sobre onde investir em equipamentos turísticos nos estados ou nas regiões do país e/ou ações de divulgação para potenciais investidores nacionais e internacionais; ações que busquem melhorar a competitividade do setor turístico, principalmente em relação à disputa com outros destinos internacionais na atração de investimentos ou na oferta de produtos que favoreçam a escolha do Brasil como destino turístico.

Iniciativa, inédita e/ou inovadora, que tenha promovido ou estimulado o acesso ao turismo de segmentos de demanda. 

Exemplos: projeto, programa ou ação para sensibilização e qualificação de gestores públicos e prestadores de serviços turísticos destinado a bem atender os segmentos prioritários de demanda; ação para a promoção da acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em edificações, mobiliário, espaços e equipamentos turísticos.

 

Etapas:

a- Inscrição: fase de recebimento das iniciativas; ENCERRADA

b- Habilitação: fase de caráter eliminatório que consiste na verificação da documentação solicitada pelo edital. ENCERRADA
Veja o Resultado Preliminar da Habilitação de Iniciativas e Resultado Definitivo da Habilitação Iniciativas aqui

c- Recurso para a Habilitação: fase de recebimento e julgamento de recursos para as propostas desabilitadas, em prazo determinado, assim como avaliação e publicação final das propostas habilitadas. ENCERRADA

d- Classificação: análise e avaliação das iniciativas habilitadas, de caráter meritório, classificatório e eliminatório, realizada por Comissões Julgadoras;

e- Recurso para a fase de Classificação: fase de recebimento e julgamento de recursos para as propostas que foram objeto de avaliação na Classificação, em prazo determinado, assim como avaliação e publicação final das propostas classificadas após o prazo de recurso.

f- Cerimônia de Premiação: solenidade de premiação das iniciativas melhor classificadas em suas categorias, que será realizada em 4 de dezembro de 2019 em Belo Horizonte

 

Informações adicionais:

Para mais informações acesse o Edital de Seleção Pública nº 001/2019, de 30 de agosto de 2019 ou seus anexos em formato aberto.

- 1ª Retificação do Edital nº001/2019

- 2º Retificação do Edital nº001/2019

 

Conheça aqui as COMISSÕES JULGADORAS do Prêmio Nacional do Turismo 2019

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página