Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Sudeste tem a maior oferta hoteleira do Brasil
Início do conteúdo da página
SETOR

Sudeste tem a maior oferta hoteleira do Brasil

As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro lideram em número de leitos no país

  • Publicado: Quarta, 19 de Julho de 2017, 10h28
  • Última atualização em Quarta, 26 de Julho de 2017, 11h22

 

Os estados do Sudeste concentram 42% dos estabelecimentos de hospedagem do país, segundo censo divulgado pelo Ministério do Turismo. São mais 13 mil hotéis, pousadas, motéis, albergues, flats, com oferta de mais de 1 milhão de leitos, que colocam a região como detentora do maior parque hoteleiro nacional.

Na comparação com 2011, as capitais Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, juntas, tiveram crescimento conjunto de 18,5% no número de estabelecimentos e de 16,1% no de leitos. A capital paulista lidera no ranking nacional com 124,8 mil leitos disponíveis para turistas. São 41,7 mil a mais do que o Rio de Janeiro, que está na segunda posição. Já o número de leitos no Rio, que além de sede da Copa do Mundo, recebeu os Jogos Olímpicos em 2016, cresceu 23%. Mais que o dobro do percentual verificado na capital paulista, de 9,3% e menor do que Belo Horizonte (MG), com 27,3%.

Na comparação entre os estados do Sudeste, São Paulo é o líder regional com o maior número de empreendimentos hoteleiros (5,9 mil) e também de leitos (507,4 mil). Minas Gerais, que tem o maior número de municípios do país, é o segundo com 3,9 mil meios de hospedagem e 255 mil acomodações. Em seguida vem o estado do Rio de Janeiro com 2,7 mil hotéis e similares e 221 mil leitos; e o Espírito Santo com 688 empreendimentos que ofertam 54,7 vagas.

“Os dados indicam que houve um crescimento expressivo na oferta dos meios de hospedagem no Brasil com o ciclo de megaeventos. Além da abertura de novos hotéis, registramos a reforma e ampliação de estabelecimentos que já estavam em funcionamento”, destacou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. “Esse é um legado que temos de trabalhar para movimentar a economia do país. Os hotéis e similares são tipos de estabelecimentos imprescindíveis para o desenvolvimento do turismo”, completou.

Brasil – O estudo, encomendado pelo Ministério do Turismo ao IBGE, mostra que o Brasil tem uma oferta de 31.299 meios de hospedagem, sem considerar o aluguel de imóveis por temporada ou casas de parentes e amigos. No total, o país está pronto para acomodar 2,4 milhões de pessoas simultaneamente nos quartos disponíveis. O levantamento revela que houve um crescimento de 71% na oferta de leitos nas capitais do Brasil de 2011 a 2016. De acordo com especialistas, o salto foi impulsionado pelo ciclo de megaeventos, com a Copa do Mundo e Olimpíada.

registrado em:
Fim do conteúdo da página