Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Celebração nas Minas Gerais
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Celebração nas Minas Gerais

Série Na Trilha da Tocha apresenta os destinos de Minas Gerais que receberão a chama olímpica em maio

  • Publicado: Quinta, 25 de Fevereiro de 2016, 12h13
  • Última atualização em Segunda, 29 de Fevereiro de 2016, 14h26

 

Maria fumaça Tiradentes/São  João Del Rei. Foto: Sérgio Amaral

 

Serão 10 dias explorando de norte a sul do estado. Entre as paisagens, cidades históricas desenhadas no estilo barroco, como Ouro Preto e Tiradentes; às margens do Rio São Francisco, em Pirapora, ou águas termais, em Araxá, além dos encantos das serras da Canastra e da Mantiqueira. E assim, iluminando vales e montanhas, a chama olímpica segue seu trajeto por 35 municípios mineiros.

O revezamento do símbolo olímpico vai contemplar diversas facetas do turismo de Minas Gerais. O estado é tão rico em história, cultura e tradições que os títulos de patrimônio estão por toda a parte. Das tradições culinárias que tornaram patrimônio imaterial o modo de fazer do pão de queijo, além dos queijos Minas e do Serro, município que também participa do tour.

Vista de Diamantina. Foto: Divulgação Embratur

A tocha encontrará, ainda, pelo caminho dois patrimônios culturais da humanidade: Diamantina e Ouro Preto. Ambas foram assim chanceladas devido ao acervo artístico e arquitetônico que poderá ser conferido também em Tiradentes e São João Del Rei, municípios ligados por um imperdível passeio de Maria-Fumaça. Tem ainda, os destinos turísticos do Vale do Jequitinhonha, representados por Gouveia e Datas, e a capital Belo Horizonte, com suas praças e parques.

Para ajudar na preservação e na exploração sustentável do turismo nos destinos mineiros, o Ministério do Turismo apoiou nos últimos anos projetos que somam mais de R$ 483 milhões. Exemplos disso são a sinalização turística em Ouro Preto e Serro; a construção e recuperação de calçamento nas centenárias ruas de Tiradentes, reforma de praça em Diamantina, construção de centro de visitantes em Juiz de Fora, entre tantos outros.

NA TRILHA - Depois de passar por Brasília e Goiás, a tocha chega no dia 7 de maio a Araguari, no triângulo mineiro. Neste dia, faz o primeiro pernoite no estado, em Uberlândia, importante centro de turismo de negócios da região. A partir daí, mais sete cidades vão amanhecer com a chama olímpica, até o dia 16, depois da realização de grandes festas populares.  

Confira alguns atrativos das oito cidades de pernoite da tocha em Minas:

Uberlândia: Negócios, conhecimento e natureza são marcas do turismo na cidade.  Os parques do Sabiá e Victorio Siquierolli, a Igreja do Divino Espírito Santo do Cerrado, os museus Municipal e do Índio e o Mercado Municipal, com doces e queijos tradicionais são um bom programa. A Praça Tubal Vilela é considerada o centro do comércio de Uberlândia.

Patos de Minas. Foto: Sergio Mourão/SeturMG

Patos de Minas: Com uma paisagem formada por suaves montanhas e uma vegetação típica do cerrado, a cidade esconde recantos naturais propícios para esportes ligados à natureza e turismo rural. Entre os eventos mais importantes da cidade está a Festa Nacional do Milho, tradicional exposição agropecuária, com shows, mostras culturais e de artesanato.

Montes Claros:  No Norte de Minas, além da culinária e manifestações da cultura popular, guarda patrimônio de importância arqueológica e potencial turístico. No complexo espeleológico da Lapa Grande encontram-se fósseis, rios subterrâneos, cavernas e belas cachoeiras. Vale a pena conhecer também os parques Municipal Milton Prates, da Sapucaia e o Guimarães Rosa.

Curvelo: A região central de Minas une dois grandes atrativos: as belezas naturais e três grandes festividades - a Exposição Agropecuária, o Forró e a Oitava de São Geraldo, conhecidas nacionalmente, e que movimentam o turismo e animam  a  cidade.  O Centro Cultural de Curvelo, a Basílica de São Geraldo e a Matriz de Santo Antônio são os principais atrativos. A cidade está na obra do escritor João Guimarães Rosa.

Governador Valadares: A cidade é muito frequentada por praticantes de voo livre, que saltam do alto dos mais de 1,1 mil metros do Pico do Ibituruna, sede de etapas do Campeonato Brasileiro de Voo Livre. O local é utilizado também para a prática de trilhas, rapel, mountain bike e escaladas.  Nos atrativos culturais destacam-se a Catedral de Santo Antônio e o Museu Histórico de Governador Valadares.

Itabira: no Vale do Aço, é conhecida por ser a cidade natal do poeta Carlos Drummond de Andrade. O gosto pelo trabalho de Drummond é tanto que alguns dos principais atrativos da cidade são baseados em sua história e trabalho, como a Casa de Drummond e o Centro Cultural Fazenda do Pontal, sitiado na casa onde o autor passou a infância. Merece destaque também os distritos históricos de Itabira, Ipoema e Senhora do Carmo, que fazem parte da Estrada Real.

Belo Horizonte. Foto:Divulgação Embratur

Belo Horizonte:  metrópole que ainda conserva o clima de interior, a capital de Minas Gerais é uma cidade com bairros agradáveis, endereços para compras, atrações culturais e gastronomia caprichada. Na Pampulha fica o complexo arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer, formado pela Igreja de São Francisco de Assis, com painel de azulejos de Candido Portinari; e pelo Museu de Arte da Pampulha, rodeado por jardins de Burle Marx. A Praça da Liberdade é um polo de museus e centros culturais instalados em antigos edifícios do século XIX.

Juiz de Fora: Visite o Parque Mariano Procópio com museu de mesmo nome. O local conta com jardins, lago com ilhas, chafariz e esculturas. Outra atração é o Parque da Lajinha com um belo espaço para piqueniques e caminhadas. Quem quiser saber sobre a história das ferrovias no Brasil pode ir até o Museu Ferroviário, instalado na sede da antiga estrada de ferro Leopoldina, com acervo de 711 peças. Há ainda duas locomotivas expostas, uma francesa e outra alemã, ambas de 1914. No Mirante da BR-040, vislumbre uma vista panorâmica da cidade.

Ouça áudio / download (mp3) em que o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, frisa a importância do revezamento da Tocha para a divulgação de atrativos.

  

Confira aqui as 35 cidades mineiras que receberão a tocha olímpica:

Araguari

Uberlândia

Uberaba

Araxá

Serra do Salitre

Patrocínio

Patos de Minas

Varjão de Minas

Pirapora

Montes Claros

Bocaiúva

Couto de Magalhães de Minas

Diamantina

Curvelo

Gouveia

Datas

Serro

Guanhães

Governador Valadares

Naque

Ipatinga

Coronel Fabriciano

Itabira

Ouro Preto

Itabirito

Betim

Contagem

Belo Horizonte

São João Del Rei

Tiradentes

Barbacena

Juiz de Fora

Bicas

Leopoldina

Muriaé


  

  

registrado em:
Fim do conteúdo da página