Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Seis destinos para quem odeia o Carnaval
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Seis destinos para quem odeia o Carnaval

O Brasil oferece diversas opções para quem quer aproveitar o feriado para fugir da folia 

  • Publicado: Sexta, 05 de Fevereiro de 2016, 12h04
  • Última atualização em Sexta, 05 de Fevereiro de 2016, 14h42

 

Por Gustavo Henrique Braga

Se engana quem pensa que o Carnaval é unanimidade entre os brasileiros. O feriado que leva milhares de foliões pelos blocos de rua, desfiles e festas por todo o país tem um “lado b”. Para muitas pessoas, esse é o momento ideal para se afastar do som das batucadas e viajar em busca de tranquilidade e sossego. Dados do Ministério do Turismo mostram que a natureza, ecoturismo e turismo de aventura são a segunda motivação da viagem a lazer para 12,8% dos estrangeiros que visitam o país. Em seguida vem a cultura, escolhida por 10,3% dos visitantes. Pode ser para destinos bem perto de casa ou para localidade mais distantes. Pensando nisso, o Ministério do Turismo montou um roteiro com seis opções para quem quer passar longe da folia.

Manaus (Amazonas)

Uma das principais atrações para quem se hospeda na capital do Amazonas é o passeio de barco que leva ao encontro das águas escuras do Rio Negro com as barrentas do Rio Solimões. A força das águas é tão grande que por cerca de seis quilômetros elas não se misturam. Outra boa pedida é aproveitar para degustar a gastronomia típica composta por uma variedade de peixes de rio, tucupi e açaí nos bares e restaurantes do bairro Ponta Negra. O local conta, ainda, com uma praia fluvial que atrai moradores e visitantes. O turista também não pode deixar de visitar o Teatro Amazonas, construído no fim do séc. XIX e considerado uma das joias arquitetônicas da cidade.

Ecoturismo é um dos atrativos de Manaus. Crédito: Embratur
Ecoturismo é um dos atrativos de Manaus. Crédito: Embratur


Jalapão (Tocantins)

O Parque Estadual do Jalapão, no Tocantins, é afastado e de difícil acesso – ideal para quem quer escapar das festas de Carnaval. A porta de entrada para o parque é o município de Ponte Alta, cidade que conta com infraestrutura básica de hospedagem, alimentação e guias. A cidade conta com investimentos de R$ 438,7 mil do Ministério do Turismo para pavimentação asfáltica de vias públicas. Para conhecer a região é preciso contar com veículo 4x4 (há opções de passeios que incluem o transporte) e contratar guias especializados cadastrados no Cadastur. Entre as atrações estão os fervedouros, formados por nascentes de rios subterrâneos. Também dá para se deliciar com o fenômeno da ressurgência, provocado pela água que brota das areias claras, e que torna impossível que o banhista se afunde. Na região também é possível visitar belas cachoeiras como a da Velha, com 15 metros de altura.

Nascentes subterrâneas atraem visitantes ao Jalapão. Crédito: Embratur
Nascentes subterrâneas atraem visitantes ao Jalapão. Crédito: Embratur


Galinhos (Rio Grande do Norte)

O pequeno povoado de pescadores fica a 166 quilômetros de Natal, em uma Península com praias tranquilas, mangues, rio, recifes e dunas. O acesso é feito de barco, a partir de Pratagil, no próprio município, em uma travessia de 20 minutos. Os principais atrativos são as praias paradisíacas e o Farol. Com ruas de areia, o pequeno vilarejo com pouco mais de dois mil moradores é pico para o kitesurf. Um dos passeios mais procurados é percorrer a enseada em um barco alugado.

Farol é um dos pontos mais visitados de Galinhos. Crédito: Setur RN
Farol é um dos pontos mais visitados de Galinhos. Crédito: Setur RN


Chapada Imperial (Distrito Federal)

Localizada a 50 quilômetros de Brasília, a Chapada Imperial é uma opção para quem busca sossego durante a festa momesca. A reserva ecológica tem área equivalente a 4,8 mil campos de futebol e conta com infraestrutura de trilhas, espaço para camping e chalés. Lá, o visitante pode fazer atividades ligadas ao ecoturismo e ao turismo de aventura, além de apreciar a natureza e animais como lobo-guará, tamanduá-bandeira e onças. Por se tratar de uma reserva particular, é recomendado agendar a estadia e consultar os preços.

 

Cachoeiras estão entre as atrações da Chapada Imperial. Crédito: Cris Marques
Cachoeiras estão entre as atrações da Chapada Imperial. Crédito: Cris Marques


Delta do Parnaíba (Piauí)

Considerado uma das mais belas paisagens do país, o Delta do Parnaíba fica entre os estados do Maranhão e do Piauí. O município de Parnaíba é a porta de entrada para o santuário ecológico. O visitante se deslumbra com a beleza do cenário, formado por igarapés, mangues, dunas, lagoas, rios e praias reunidos em um arquipélago formado por mais de 70 ilhas distribuídas por uma área de 2,7 mil km².

 

Cenário paradisíaco fica na divisa do Maranhão com o Piauí. Crédito Embratur
Cenário paradisíaco fica na divisa do Maranhão com o Piauí. Crédito Embratur


Bento Gonçalves e Garibaldi (Rio Grande do Sul)

Os municípios localizados na Serra Gaúcha comemoram, até março, a temporada de colheita da uva, conhecida como Vindima. Durante o evento há uma programação especial que envolve a atividade de colher e pisar as uvas – relembrando como era feito o processo pelos colonos. Também é possível participar de piquenique nos parreirais, jantares harmonizados, cursos de degustação de vinhos, espumantes, geleias e sucos, além de passeios em meio aos parreirais.



Degustação de vinhos movimenta o turismo em Bento Gonçalves. Crédito: Banco de Imagens
Degustação de vinhos movimenta o turismo em Bento Gonçalves. Crédito: Banco de Imagens

 

Leia Mais:

Quer curtir um carnaval diferente? Escolha o seu bloco

Evite furadas, contrate um guia para o carnaval


< ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS


registrado em:
Fim do conteúdo da página