Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > A importância das agências de viagem para o turismo brasileiro
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

A importância das agências de viagem para o turismo brasileiro

São mais de 18 mil no país, a maioria (80%) micro e pequenas empresa - que empregam mais de 55 mil trabalhadores. Esta é a quarta matéria da série "Brasil - Destino Certo", em comemoração ao Dia Mundial do Turismo, celebrado dia 27 

  • Publicado: Quinta, 24 de Setembro de 2015, 10h55
  • Última atualização em Quinta, 24 de Setembro de 2015, 11h14

Por Tatiana Alarcon
 

Eles são o início, o meio e o fim de uma boa experiência de viagem. Para quem nunca viajou, como a doméstica Marta D’Abadia, de 32 anos, com viagem comprada para Porto Seguro (BA), o agente de viagem é o “realizador de um grande sonho”. Para os habitués de experiências turísticas, no entanto, como Fernando Moraes, de 27, que no fim do ano vai conhecer Bonito, o agente é um “parceiro fiel” que conhece suas preferências e cuida de tudo para que ele apenas “suba no avião e esqueça o resto”.

Segundo o agente de viagem Rafael Barroso, a maioria de seus clientes chega sem roteiro definido e não sabe como programar uma viagem. “É extremamente importante entender o desejo do cliente. Já consegui convencer várias pessoas a mudarem de destino por achar que aquele roteiro não se encaixava. Geralmente, as pessoas são bem abertas a sugestões”, conta.

Esta semana, o segmento estará em evidência com a abertura da 43ª ABAV, a Feira das Américas. O evento começa nesta quinta-feira (24) e se estende até sábado (26), em São Paulo. Lá estarão agentes de viagem e profissionais do turismo de mais de 50 países em uma intensa troca de experiências sobre os negócios e as tendências do setor.

As agências de turismo estão entre os setores mais relevantes do turismo brasileiro. São mais de 18 mil no país, sendo que a maioria (80%) correspondem a micro e pequenas empresas. Juntas, elas registram um faturamento anual de aproximadamente R$ 36 bilhões e empregam mais de 55 mil trabalhadores.

O negócio vai bem, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF). As franquias de hotelaria e turismo, como hotéis de rede e agências de viagem, faturaram R$ 2,4 bilhões apenas no segundo trimestre deste ano. O valor representa um crescimento de 20% em comparação à igual período do ano passado.

Turismo on-line

Outro movimento crescente das agências é a venda de pacotes pela internet. Com valores muitas vezes mais atraentes, a rede vem ganhando espaço entre os brasileiros que preferem planejar seus passeios. Hoje, o Brasil é o principal mercado na América Latina para viagens on-line, respondendo por 42% das vendas na região. Além disso, de acordo com a ABAV, as compras virtuais de viagens e diárias em hotéis movimentam cerca de R$ 13 bilhões ao ano.

Leia mais
Brasil, o destino certo para o turista
Viajar para experimentar novos sabores
Para voar cada vez mais alto

< ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS


registrado em:
Fim do conteúdo da página