Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Sol, praia e tecnologia
Início do conteúdo da página

Sol, praia e tecnologia

Rio Grande do Norte sediará Conferência Internacional de Tecnologia em 2010
  • Publicado: Segunda, 23 de Novembro de 2009, 22h27
  • Última atualização em Terça, 24 de Novembro de 2009, 10h29

Todos já sabem que Natal, capital do Rio Grande do Norte, é uma cidade de sol, calor, belas praias e paisagens de tirar o fôlego. O que nem todos sabem, é que a cidade também será centro de discussões internacionais sobre tecnologia. Em 2010, a cidade receberá uma das mais importantes conferências internacionais da área: a “International Conference on Research and Practical Issues of Enterprise Information Systems” (CONFENIS). A Conferência está marcada para os dias 25 e 27 de agosto do ano que vem.

O evento acontece pela primeira vez na América Latina. A cidade de Natal deverá receber 300 participantes, entre pesquisadores e alunos de pós-graduação. Dos membros das delegações que estarão presentes na conferência, 90% são de estrangeiros, em sua maioria de grandes mercados emissores de turistas ao Brasil, como os Estados Unidos e países da Europa e Ásia.

O Brasil é o 7º país que mais recebe eventos internacionais no mundo. De acordo com a International Congress and Convention Association (ICCA), em 2008, o país realizou 254 eventos internacionais em 45 cidades diferentes. Para o diretor de Produtos e Destinos da Embratur, Marcelo Pedroso, “a descentralização da realização de grandes eventos traz grandes benefícios econômicos para as cidades-sede, incentivando a qualificação dos serviços e gerando empregos para a população local”.

Eventos lucrativos

Para entender melhor o perfil econômico destes eventos, a Embratur encomendou à Fundação Getúlio Vargas a “Pesquisa do Impacto Econômico dos Eventos Internacionais no Brasil” que traz informações detalhadas sobre a viagem e avaliações sobre a infra-estrutura da cidade e o evento em si.

Realizada entre setembro 2007 e dezembro de 2008, a pesquisa avaliou 36 eventos que, juntos, movimentaram diretamente US$ 35 milhões na economia do país. O estudo mostrou ainda que o gasto médio do turista estrangeiro de eventos no Brasil é de US$ 285,10 - bem acima da média de gastos de turistas que vêm a negócios, que é US$ 165,14 e o que vem a lazer (US$ 73,53).

Captação de eventos

Desde 2003, a Embratur possui uma política de apoio à captação de eventos internacionais técnicos, científicos ou esportivos para o Brasil. O apoio é feito por meio de uma série de ações, como a produção de dossiês de candidatura, acompanhamento de visitas de inspeção técnica e, após a confirmação do Brasil como sede do evento, o Instituto promove ações para ampliar o número de participantes e sua permanência média no País. O trabalho se dá em parceria com convention & visitors bureaux, órgãos oficiais de turismo e associações de classe.
 

registrado em:
Fim do conteúdo da página