Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Uso sustentável dos recursos naturais cria condições para ecoturismo regional
Início do conteúdo da página

Uso sustentável dos recursos naturais cria condições para ecoturismo regional

Atividades turísticas podem ser novo braço de desenvolvimento na região das bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, diz ministro Luiz Barretto
  • Publicado: Segunda, 01 de Junho de 2009, 13h50
  • Última atualização em Terça, 02 de Junho de 2009, 13h46

Piracaia (29/05) – Crescimento econômico e sustentabilidade ambiental formam um paradoxo ainda não totalmente superado. Na manhã desta sexta-feira (29), durante a abertura do seminário Sustentabilidade dos Recursos Hídricos na Garantia da Qualidade de Vida nas Cabeceiras das Bacias PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí), em Piracaia (SP), o ministro do Turismo, Luiz Barretto, afirmou que é preciso aprimorar a harmonização entre produtividade, justiça social e proteção dos recursos naturais para garantir uma sociedade sustentável e desenvolvida.

“Estes são princípios que mantêm uma forte relação entre si e que o ministério considera fundamental no planejamento turístico nacional. No turismo a proposta é exatamente movimentar toda a cadeia produtiva do setor, gerando empregos e renda para a população, ao mesmo tempo em que se estabelece como prioridade a proteção dos nossos tesouros ambientais”, afirmou.

O uso racional do patrimônio hídrico pode criar condições de estruturar atividades de ecoturismo em na região paulista abastecida por abundantes recursos naturais. A bacia PCJ integra o Sistema Cantareira de Represas, que responde, atualmente, por mais da metade do abastecimento de água da região metropolitana de São Paulo. Em seu entorno formam-se pontos turísticos como cachoeiras e parques ecológicos, potenciais atrativos de visitação e desenvolvimento das modalidades de turismo de aventura. O centro de controle da represa do Rio Cachoeira também recebe visitantes e os lagos são freqüentados por adeptos da pesca esportiva.

Para o senador Aloísio Mercadante (PT-SP), o turismo vem se mostrando responsável sobretudo na “missão de conservar a natureza, estimulando o desenvolvimento e garantia de vida no futuro”. Segundo o presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), José Machado, a discussão sobre a água é sempre estratégica e delicada. “Considero que o turismo ecológico pode representar um grande incentivo para o manejo adequado dos recursos hídricos do país”.

Na avaliação do deputado federal Roberto Santiago (PV-SP), o turismo é um grande aliado na construção de um novo projeto de sustentabilidade para a região. “O setor pode colaborar no processo de mobilização e organização para avançarmos em termos de preservação e desenvolvimento”, avaliou.

O seminário teve o apoio do Ministério do Turismo e foi promovido pela Agência Regional de Desenvolvimento Unicidades, prefeitura municipal de Piracaia e Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí – entidade composta por 40 municípios e 38 empresas privadas.

O Ministério do Turismo é membro do Conselho Nacional de Recursos Hídricos, órgão máximo do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh) e principal fórum nacional de discussão sobre gestão de recursos hídricos no país.

Sobrevôo e visita à igreja
O ministro sobrevoou seis represas que contornam a cidade de Piracaia. Ele conheceu parte do sistema Cantareira, que é irrigado por águas consideradas de altíssima qualidade no país e tem 95% de teor de potabilidade.

No desembarque, Barretto visitou a Igreja Matriz de Santo Antônio da Cachoeira, mais antigo patrimônio histórico municipal. A construção foi originada por uma pequena capela, fundada em 1817, e conta a história da igreja católica. Na sua nave, imagens dos 265 papas que ocuparam o trono do Vaticano.

registrado em:
Fim do conteúdo da página