Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Investidores internacionais da hotelaria apostam no potencial do Brasil
Início do conteúdo da página

Investidores internacionais da hotelaria apostam no potencial do Brasil

Segunda Conferência Sul-Americana de Investimentos em hotelaria e turismo, no Rio de Janeiro, é palco de debates entre executivos de grupos internacionais
  • Publicado: Segunda, 14 de Setembro de 2009, 16h06
  • Última atualização em Segunda, 14 de Setembro de 2009, 16h41

Diante da crise hoteleira, na qual as taxas de ocupação, o preço das tarifas e o RevPAR (receita por acomodação disponível) mostram uma queda em todo o mundo, investidores internacionais apontam o Brasil como uma boa opção para investimentos em novos meios de hospedagem. Os executivos estão reunidos no Rio de Janeiro, hoje (14), na segunda Conferência Sul-Americana de Investimentos em hotelaria e turismo.

Os participantes avaliaram, no entanto, que as condições de financiamento no Brasil são um fator limitador para uma maior expansão de seus negócios. “Juros altos, as garantias exigidas e o curto prazo para pagamento são os maiores empecilhos”, afirma Roland de Bonadona, diretor-geral da Accor Hospitality para a América do Sul, rede com mais de 160 hotéis no continente.

“O financiamento é a parte mais difícil do mercado”, reforça Ted Middleton, vice-presidente da Hilton Hotel Corporation, com 13 hotéis e cerca de 3,5 mil apartamentos em operação na América do Sul e com planos de expansão no Brasil.

O presidente da conferência, Arturo García Rosa, da consultoria em hotelaria HVS, comenta que num mundo imerso em uma crise que paralisou os investimentos nos principais mercados mundiais, o continente se apresenta como uma promessa: “A realidade nesta região é diferente, já que as oportunidades de investimentos se multiplicam pelos vários setores de sua ampla geografia”.

A expectativa da organização do evento é de que esta segunda edição da conferência repita o sucesso da primeira, realizada no ano passado em Buenos Aires, quando 325 pessoas de 21 países participaram das discussões.

Em debate estão temas como “Oportunidades de investimentos no Brasil”, “O mercado de luxo – O que está acontecendo neste ciclo de contração econômica?”, “Cuba – Um novo destino para a comunidade de investidores internacionais?” e “Edifícios verdes e investimentos adequados são compatíveis”, entre outros.
 

registrado em:
Fim do conteúdo da página