Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Brasil e Kuwait: um futuro promissor
Início do conteúdo da página

Brasil e Kuwait: um futuro promissor

Oportunidades de investimentos foram apresentadas a empresários árabes, em seminário que aconteceu na Câmara de Comércio do Kuwait
  • Publicado: Sexta, 30 de Abril de 2010, 03h07
  • Última atualização em Sexta, 30 de Abril de 2010, 15h04

Empresários kuwaitianos mostraram grande interesse nas possibilidades de investimentos no Brasil. A informação foi dada pelo vice-presidente de Comércio Exterior da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Wladimir Freua. Freua, que participou de seminário dedicado a mostrar as oportunidades de investimentos no Brasil a investidores árabes, realizado na Câmara de Comércio do Kuwait. O evento destacou principalmente as áreas de turismo e infraestrutura, além de esclarecer aspectos do funcionamento da economia brasileira.

Em entrevista à ANBA, o vice-presidente relatou que o representante do Banco Central brasileiro, Alexandre Pundek, mostrou aos participantes do seminário os aspectos da economia brasileira que fizeram com que o país não fosse tão atingido pela crise financeira quanto outras regiões do mundo.

O diretor do Departamento de Financiamento e Promoção de Investimentos no Turismo do Ministério do Turismo (MTur), Hermano Carvalho, apontou possibilidades de investimentos em curto prazo no país, em função de eventos como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Já Rodrigo Solano, gerente de Desenvolvimento de Mercado da Câmara Árabe, falou sobre aplicações que podem ser feitas em rodovias, hidrovias, portos, energia elétrica, entre outros setores de infraestrutura.

“Os investidores kuwaitianos agora têm uma ideia do Brasil bastante atualizada das oportunidades para os próximos anos. Tudo isso sedimentado pela forma como o Brasil superou a crise financeira”, declarou Freua.

De acordo com o vice-presidente, o embaixador brasileiro no Kuwait, Roberto Abdallah, também acredita que o seminário trará retorno ao país. “O embaixador me disse que depende basicamente da continuidade das ações começadas hoje para que tenhamos um futuro muito promissor de investimentos kuwaitianos no Brasil”, acrescentou Freua.
 

registrado em:
Fim do conteúdo da página