Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Onde o sol nasce primeiro: João Pessoa completa 435 anos
Início do conteúdo da página
ANIVERSÁRIO

Onde o sol nasce primeiro: João Pessoa completa 435 anos

A capital da Paraíba, uma das mais antigas do Brasil, é considerada a “Porta do Sol” das Américas

  • Publicado: Quarta, 05 de Agosto de 2020, 08h56
  • Última atualização em Quarta, 05 de Agosto de 2020, 14h36

Por Vanessa Castro

João Pessoa 2.jpg

Localizada no extremo leste do país, a aniversariante desta quarta-feira (05.08), João Pessoa (PB), é conhecida como a “Porta do Sol”, por ser o primeiro local a amanhecer de todo o continente americano. Mesmo sendo uma das capitais mais populosas do Nordeste, Jampa, como é carinhosamente chamada, mantém o ar de cidade pequena, sem perder o entusiasmo de uma capital repleta de atrações turísticas e culturais.

Fundada em 1585, a cidade impressiona com seus 435 anos de história. O Centro Histórico de João Pessoa, tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, concentra a memória da época colonial e suas evoluções com monumentos culturais dignos de uma visita. Os casarões coloridos da Praça Antenor Navarro, por exemplo, são um verdadeiro cartão postal. Construídos no século 19, nos edifícios funcionam bares, ateliês de artistas plásticos e a Fundação de Cultura de João Pessoa. O Centro Cultural São Francisco, construído em 1589, se destaca pela arquitetura barroca-rocócó e é considerado um dos maiores complexos do estilo do Brasil.

São Francisco.jpg

A grandiosidade e a beleza do Centro Cultural São Francisco impressionam os visitantes. Crédito: Cácio Murilo/MTur

A Estação Cabo Branco Ciência Cultura e Artes também é um importante centro cultural da cidade. Projetada pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer, a estação foi construída com a missão de levar cultura, arte, ciência e tecnologia à população de forma gratuita. Do lado de fora do edifício, esculturas do artista plástico Abelardo da Hora enfeitam o jardim. Já na parte interna, fica a Estação de Ciência, com exposições temporárias e mostras interativas de artistas paraibanos.

A capital da Paraíba é dos principais destinos de Sol e Mar do país, e é em Tambaú e Cabo Branco onde se concentra a zona turística da cidade. A convidativa areia branca e fofa das duas praias atraem turistas e moradores a uma partida de futevôlei ou um banho de sol. Pela orla, famílias e turistas de todas as nacionalidades passeiam e se divertem nos inúmeros quiosques e restaurantes, além de feiras de artesanato e atrações para as crianças.

Tambaú.jpg

A badalada praia de Tambáu faz parte do centro turístico de João Pessoa (PB). Crédito: Cácio Murilo/MTur

A vizinha Manaíra é um bairro residencial, mas que começa a ser descoberta pelos turistas por seus bons hotéis, lojas de grife, restaurantes renomados e os dois principais shoppings da cidade. Todas as manhãs, as avenidas à beira mar que ligam Manaíra e Cabo Branco, passando por Tambaú, ficam fechadas para os carros de 5h às 8h. Mesmo parecendo ser cedo demais, a essa hora o sol já está a pino e moradores e turistas aproveitam para fazer caminhada, corrida e outros esportes acompanhados da brisa do mar.

Além das praias urbanas, a poucos quilômetros ao sul de João Pessoa, estão algumas praias paradisíacas e de menos movimento, como Barra de Gramame, onde há o encontro do mar com o rio Gramame, criando um espetáculo natural; Coqueirinho, onde de um lado o mar é tranquilo e perfeito para banho e de outro agitado e muito procurado por surfistas; Tambaba, a única praia naturista do nordeste; além da Praia Bela, um encanto à parte, onde o mar e um lago formado pelo rio Macatu dividem a mesma paisagem, separados, apenas, por um enorme banco de areia.

Coqueirinho.jpg

A praia de Coqueirinho encanta pela paisagem, águas mornas e calmas. Crédito: Cácio Murilo/MTur

Em João Pessoa, é preciso ficar de olho na lua para aproveitar ao máximo os atrativos turísticos. Isso porque o calendário lunar dita a maré e muitos passeios só podem ser feitos com o baixo nível de água. É o caso da Areia Vermelha, em Cabedelo, região metropolitana da capital, onde são formados bancos de areia e piscinas naturais a poucos metros da praia.

Areia_Vermelha.jpg

Com a maré baixa, a Areia Vermelha pode ser acessada caminhando ou com pequenos barcos. Crédito: Cácio Murilo/MTur

Também em Cabedelo, existe outro atrativo imperdível: assistir ao pôr do sol na praia fluvial do Jacaré, ao som do saxofonista mais famoso da cidade. Tendo o rio Paraíba como palco, Jurandy do Sax encanta os turistas há mais de 20 anos com sua composição mais famosa “Bolero de Ravel”, tornando a experiência do entardecer alaranjado da capital ainda mais agradável.

Jacaré_JP.jpg

Pôr do sol no Jacaré, um dos atrativos turísticos mais famosos de João Pessoa. Crédito: Cácio Murilo/MTur

A Fortaleza de Santa Catarina, localizada a cerca de 20 km de João Pessoa, também é bastante procurada pelos turistas. O forte é um dos patrimônios históricos brasileiros que receberão o projeto-piloto do Programa Revive. A iniciativa, que é inédita no país, promove a requalificação e o aproveitamento turístico de imóveis com valor cultural, por meio de investimentos privados, a partir de contratos de concessão pública.

SELO TURISMO RESPONSÁVEL – Os setores hoteleiro e de serviço de João Pessoa estão retomando suas atividades gradualmente nas últimas semanas. Para auxiliar os empreendimentos sobre as medidas recomendadas para a reabertura, o Ministério do Turismo lançou o selo "Turismo Responsável – Limpo e Seguro" que recomenda protocolos sanitários para 15 segmentos turísticos que fazem parte do Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Na Paraíba, 147 selos já foram solicitados, 67 em João Pessoa. Saiba mais sobre o selo clicando AQUI.

Edição: Rafael Brais

registrado em:
Assunto(s): João Pessoa , Aniversário
Fim do conteúdo da página