Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > MTur avalia parques de Minas Gerais para criação de produtos turísticos
Início do conteúdo da página
VISITA

MTur avalia parques de Minas Gerais para criação de produtos turísticos

Objetivo é integrar os atrativos naturais e estruturá-los para aumentar o número de turistas nos locais

  • Publicado: Quinta, 30 de Julho de 2020, 19h12
  • Última atualização em Sexta, 31 de Julho de 2020, 16h48

Por Victor Maciel 

30.07.20_Parque_Minas Gerais.jpg

Parques mineiros receberão investimentos para estruturação. Crédito: MTur

Uma equipe do Ministério do Turismo composta pelo secretário-executivo, Daniel Nepomuceno, e pelos secretários nacionais de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França; e de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiuza; cumpriu agenda nesta quinta-feira (30.07), em Minas Gerais. Na pauta da visita, a avaliação e adequação de parques nacionais e estaduais e de seus entornos, com intuito de criar roteiros e produtos turísticos dentro do segmento turismo de natureza. A visita é uma sequência do investimento de R$ 150 milhões, que será feito pela empresa Vale após acordo com o Governo Federal. O recurso será utilizado para a reforma de sete parques.

Durante a visita, os secretários sobrevoaram sete atrativos do estado passíveis de adaptação ao formato. Entre eles a Serra do Cipó, o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, o Centro de Proteção e Educação Ambiental da Mata do Jambeiro e o vilarejo Lapinha da Serra. Os locais sediam o início de um plano nacional de utilização desses espaços que irá estruturá-los e integrá-los na intenção de atrair mais turistas para o país.

Segundo o secretário-executivo, Daniel Nepomuceno, o projeto é de suma importância para potencializar este segmento no país, que tem crescido entre os turistas estrangeiros. “Precisamos desenvolver este tipo de turismo no país. Temos grandes e lindos atrativos, que aliados à diversidade sociocultural e à conservação da biodiversidade, poderão ajudar o nosso setor a estar de volta aos trilhos do crescimento, gerando emprego e renda para nossa população”, destacou.

Além de Minas Gerais, o Ministério do Turismo já está conversando com os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul para, também, inserí-los no plano. Dados do ICMBio estimam que os visitantes gastaram cerca de R$ 2 bilhões nos munícipios do entorno das unidades de conservação nacional, gerando cerca de 80 mil empregos diretos. Além disso, o turismo de natureza apresentou um aumento nos últimos anos de 27,3% na procura pelos turistas estrangeiros.

AGENDA – Ainda durante a visita, os secretários assistiram à uma apresentação do secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, sobre o projeto dos 300 anos do Estado, a ser comemorado no dia 2 de dezembro. Na ocasião, o Ministério do Turismo confirmou o apoio às celebrações por meio de ações de promoção e marketing dos atrativos do estado para dentro do país.

Além disso, foi apresentado o projeto “Trilhas”, que consiste no ordenamento e transformação de percursos para que o estado entre no circuito mundial de mountain bike. De acordo com o grupo, Minas Gerais possui o segundo maior conjunto de trilhas do mundo, com 380 km de extensão, só perdendo para o Canadá.

CONCESSÃO – Também nesta quinta-feira (30.07), membros do Ministério do Turismo se reuniram com o secretário de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente, André Germanos. Na pauta, estava a discussão de concessões de parques do país, incluindo os de Minas Gerais.

Edição: Lívia Nascimento

registrado em:
Fim do conteúdo da página