Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Pôr do sol será palco de apresentações do Marco das 3 Fronteiras
Início do conteúdo da página
RETOMADA

Pôr do sol será palco de apresentações do Marco das 3 Fronteiras

Atrações são realizadas tomando todos os cuidados possíveis para garantir a segurança e saúde dos visitantes

  • Publicado: Sexta, 19 de Junho de 2020, 14h56
  • Última atualização em Sexta, 19 de Junho de 2020, 15h02

Por Victor Maciel

19062020 fronteira.jpg

O local recebe diversas intervenções artísticas desde a sua reabertura. Crédito: Divulgação/Marco das 3 Fronteiras

O pôr do sol de Foz do Iguaçu (PR) será o palco das apresentações culturais do Marco das 3 Fronteiras, um dos principais destinos turísticos do Brasil. O local, que recebe diversas intervenções artísticas desde a sua reabertura, está obedecendo a todos os protocolos de proteção e saúde recomendados pelos órgãos responsáveis. As apresentações ocorrem de terça-feira a domingo, a partir das 17h30.

Com diversas atrações já levadas ao Marco das 3 Fronteiras desde o dia 10 de junho, o ponto turístico tem tomado cuidados como a realização das encenações ao ar livre, sempre observando o distanciamento social, demarcado no chão da praça. Além disso, todo o elenco tem usado figurinos especiais de proteção para garantir a saúde e a segurança sanitária dos mesmos.

A entrada dos visitantes também está seguindo algumas restrições. Para conhecer o atrativo, todos têm a temperatura aferida, recebem álcool em gel para passar nas mãos e precisam usar, obrigatoriamente, máscaras. Além disso, passam por um tapete sanitizante para os calçados. Ainda como forma de proteção, a equipe do local tem redobrado os cuidados de limpeza, sanitização e higienização de todo o circuito turístico.

O MARCO DAS TRÊS FRONTEIRAS – Inaugurado em 1903, a atração oferece ao público um projeto turístico repleto de história e tecnologia. A formação do Marco é composta por três estruturas, uma em Foz do Iguaçu, outra em Ciudad del Este (Paraguai) e a última em Puerto Iguazú (Argentina). Em cada cidade, os monumentos são caracterizados pelas cores das bandeiras do país respectivo, representando a importância histórica deles para o Marco.

No lado brasileiro, a Vila Cenográfica das Missões Jesuítas relembra a história dos padres e indígenas que habitavam a região nos séculos XVI e XVII. O Memorial Cabeza de Vaca conta a história do primeiro homem branco a ver as Cataratas do Iguaçu, em 1542. Os turistas também podem aproveitar a visita para tirar fotos no Obelisco brasileiro, fixado no local há mais de 100 anos.

O público tem a oportunidade de contemplar o belo pôr do sol com uma vista do rio Iguaçu e do rio Paraná, que fazem as fronteiras entre os países. Além disso, o momento é propício para aproveitar as delícias da gastronomia regional.

Edição: Rafale Brais

Fim do conteúdo da página