Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Semana Nacional de Museus começa nesta segunda com programação online
Início do conteúdo da página
MUSEUS

Semana Nacional de Museus começa nesta segunda com programação online

De norte a sul do país, os internautas poderão conferir exposições e acervos de museus brasileiros

  • Publicado: Segunda, 18 de Maio de 2020, 15h17
  • Última atualização em Terça, 19 de Maio de 2020, 13h27

Por Victor Maciel

Design sem nome (1).jpg

Para celebrar o Dia Internacional dos Museus, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), órgão vinculado ao Ministério do Turismo, iniciou nesta segunda-feira (18.05) a 18ª edição da Semana Nacional de Museus. Neste ano, os internautas poderão conferir todas as atrações online, já que a instituição recomendou, ainda na segunda quinzena de março, que os eventos presenciais se adaptassem ao ambiente virtual. Além de atrativos turísticos, os museus são importantes centros produtores e receptores de práticas, costumes e pensamentos da cultura brasileira.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destacou a importância deste atrativo cultural para o crescimento do turismo e da cultura brasileira. “Somos um destino de grandes atrativos culturais, sendo eleito o 9º país em todo o mundo, e os museus têm grande responsabilidade nisso. Eles são nossa história e nossa cultura, são o incremento do nosso turismo. Tenho certeza que esta semana irá marcar e entreter os brasileiros com a preservação e valorização da nossa cultura”, pontuou.

Com o tema “Museus para a Igualdade: diversidade e inclusão”, os internautas poderão conferir, já nesta segunda, o lançamento de sites institucionais dos museus do Diamante (MG) e Imperial (RJ). Na primeira plataforma será possível assistir a uma exposição virtual ligada às questões de diversidade e inclusão e, também, conferir informativos sobre a história dos museus e o seu desenvolvimento ao longo dos séculos. Na terça e quarta, A Casa Histórica de Alcântara (MA) e a Casa de Hera (RJ) divulgarão seus acervos de forma online na plataforma Tainacan.

O Museu Lasar Segall (SP) ofertará uma mostra virtual do álbum de litografias “Trinta anos do Ateliê de Gravura do Museu Lasar Segal”. Além disso, os brasileiros poderão conhecer o lugar através de leituras online e de um audioguia, disponível no site da instituição. Em Goiás, o Museu das Bandeiras lançará a exposição virtual “O pecúlio como forma de conquista: a história escravagista não contada”. Confira aqui a programação completa.

De acordo com a coordenadora da Divisão de Promoção Museal do Ibram, Patrícia Fernandes, a adaptação das atrações para o formato virtual permitirá que os brasileiros conheçam os demais museus do país. “As pessoas poderão ter acesso às instituições e participar de atividades desenvolvidas mesmo daquelas que ficam distantes geograficamente. Isso graças à reorganização dos museus no intuito de manter o contato com o público”, concluiu Fernandes.

INVESTIMENTOS – O Ministério do Turismo tem destinado recursos para a manutenção e estruturação dos museus no país e para incentivar o turismo cultural. Desde sua criação, a Pasta apoiou mais de 600 projetos de Museus e centros culturais em todas as regiões do Brasil, com valor de repasse de mais de R$ 300 milhões. Em Natal (RN), por exemplo, o Ministério do Turismo investiu R$ 8 milhões na restauração do Museu da Rampa, antiga base de hidroaviões do rio Potengi, que recebeu novas instalações para implantação do Museu da 2ª Guerra Mundial e Memorial da Aviação.

TOUR VIRTUAL - Conhecido como a maior exposição de arte contemporânea a céu aberto no mundo, Inhotim está promovendo um tour virtual pelo local. A iniciativa é uma ótima oportunidade para quem ainda não conhece o museu, considerado um dos principais destinos turísticos de Minas Gerais. Através da plataforma Google Art Project, os internautas poderão conferir os jardins e visitar exposições de obras em alta resolução. Localizado em Brumadinho (MG), o Instituto Inhotim fica a cerca de 60 quilômetros da Belo Horizonte e possui área de 96 hectares com obras de artes de diversos artistas. Além disso, o local preza pela preservação ecológica, com 700 hectares do espaço. Clique aqui e confira.

Edição: Rafael Brais

registrado em:
Assunto(s): turismo , museu , cultura
Fim do conteúdo da página