Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Reforma do aeroporto de Salvador dá mais comodidade aos turistas que visitam a capital
Início do conteúdo da página
INFRAESTRUTURA

Reforma do aeroporto de Salvador dá mais comodidade aos turistas que visitam a capital

Primeira etapa das obras de ampliação e melhorias do aeródromo foram entregues nesta quarta-feira (11) pelo governo federal

  • Publicado: Quarta, 11 de Dezembro de 2019, 19h20
  • Última atualização em Quarta, 11 de Dezembro de 2019, 19h28

Por Victor Maciel, com informações do Ministério da Infraestrutura

11.12.2019_Novo-Aeroporto_Salvador.jpg

Passageiros contam com nova área de embarque e novo píer. Crédito: Ricardo Botelho/MInfra

Quem for desembarcar em Salvador para conhecer os destinos baianos contará com um novo e amplo aeroporto. O governo federal entregou nesta quarta-feira (11) a 1ª etapa das obras de ampliação e melhorias do aeródromo da capital baiana. A obra contou com um investimento de R$ 700 milhões do concessionário Vinci Airports. A segunda etapa das obras já teve início em 1º de novembro e tem prazo para conclusão até outubro de 2021.

De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a entrega é um grande esforço que o governo federal vem fazendo para transformar os destinos brasileiros. “Essa reforma irá beneficiar, além dos nativos que desembarcam aqui, os turistas que vêm conhecer um dos cantos mais lindos e cheio de cultura do nosso país. Ser recebido com conforto e comodidade é essencial para a boa avaliação do destino e, consequentemente, dar aos visitantes a certeza de querer voltar mais vezes”, destacou.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, elencou investimentos no estado da Bahia e fez um balanço do programa de concessões de ativos de infraestrutura do governo federal, projetando os próximos anos. “O governo federal vai investir, no total, cerca de R$ 10 bilhões no estado nos próximos anos”, afirmou Freitas. “Isso é uma demonstração do apreço, do esforço e da importância do estado no âmbito do nosso planejamento de transportes”.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, o cronograma e as exigências do contrato de concessão do governo federal com a Vinci para a primeira fase das obras foram cumpridos. No total, o terminal de passageiros ganhou mais 22 mil metros quadrados de área construída, a exemplo da ampliação da área de embarque e do novo píer, com seis pontes de acoplagem de aeronaves. As melhorias permitiram o aumento da capacidade operacional do aeroporto de 10 milhões para 15 milhões de passageiros por ano.

Para a segunda etapa, estão previstas o acréscimo de 10 posições de check-in, a implantação de mais duas pontes de embarque e a ampliação do número de canais de inspeção nas áreas doméstica e internacional. Salvador é o terceiro aeroporto concedido na 4ª rodada a ter obras entregues neste ano, depois de Florianópolis (28 de setembro) e Porto Alegre (19 de novembro). O próximo aeroporto concedido a concluir a primeira etapa de melhorias é o de Fortaleza, ainda sem data para a solenidade.

Em 2020, outros 22 aeroportos, divididos em três blocos regionais, serão concedidos ao setor privado, durante a 6ª rodada, incluindo os de capitais como Curitiba/PR, Manaus/AM e Goiânia/GO. Em 2022, 19 aeroportos, incluindo São Paulo/Congonhas e Rio de Janeiro/Santos Dumont, devem ser leiloados na 7ª rodada. Os investimentos privados previstos somam R$ 10,27 bilhões, divididos ao longo dos próximos 30 anos.

Edição: Cecília Melo

registrado em:
Fim do conteúdo da página