Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Reaberto, Parque Nacional de Abrolhos está livre de manchas de óleo
Início do conteúdo da página
ÓLEO NO NORDESTE

Reaberto, Parque Nacional de Abrolhos está livre de manchas de óleo

Visitação foi liberada pela direção do parque. Ecoturismo e turismo de aventura são principais motivos de procura de turistas

  • Publicado: Sexta, 08 de Novembro de 2019, 14h00
  • Última atualização em Sexta, 08 de Novembro de 2019, 14h06

Por Ivana Sant'Anna

08_11_19_abrolhos_portal.jpg

Arquipélago dos Abrolhos. Costas das Baleias. Crédito:Tatiana Azeviche/Setur (BA)

A partir desta sexta-feira (08/11), o Parque Nacional Marinho de Abrolhos, no sul da Bahia, volta a receber turistas. A visitação foi suspensa desde o último domingo (3), em decorrência do vazamento de óleo no Arquipélago. Segundo a direção do parque, o fechamento tinha o objetivo de minimizar ao máximo riscos à saúde dos visitantes.

O arquipélago de Abrolhos é diariamente monitorado por meio de rondas de navios da Marinha, drones e da atuação de mergulhadores autônomos, embarcações de pescadores voluntários, pesquisadores, ONGs, voluntários e da equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O parque é um dos principais berços da biodiversidade marinha do Atlântico Sul. Inaugurado em 1983, é a primeira unidade de conservação marinha do país.

RECORDE DE VISITAÇÃO – O número de visitantes em unidades de conservação do País registraram recorde em 2018. Mais de 14 milhões de visitantes confirmaram o potencial brasileiro para o ecoturismo e para o turismo de aventura. Só no ano passado, a atividade gerou ao país cerca de 80 mil empregos diretos. Nos últimos anos, a procura de turistas estrangeiros por esses segmentos cresceu 27,3%. Cerca de 71% das visitas a unidades de conservação do Brasil foram realizadas em parques nacionais.

Em parceria com o Ministério do Meio Ambiente e a Embratur, o Ministério do Turismo trabalha para desenvolver o turismo ecológico associado à conservação da biodiversidade, além do apoio à promoção dos destinos, com inclusão social e geração de emprego e renda. O MTur  já possui mais de 30 áreas de conservação mapeadas com base em Índice de Atratividade Turística para ações de promoção e marketing e obras de sinalização turística, além de uma Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade.

MONITORAMENTO DAS MANCHAS – O estado da Bahia, do Rio Grande do Norte, da Paraíba, de Sergipe e Pernambuco estão com as praias limpas segundo dados do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).  Até esta quinta (7), as localidades que ainda permanecem com vestígios de óleo, com ações de limpeza em andamento são Cumbuco, Barra do Cauípe, no Ceará; Maragogi, Japaratinga, Barra de São Miguel, Feliz Deserto e Piaçabuçu, em Alagoas.

Edição: Cecília Melo

registrado em:
Fim do conteúdo da página