Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > “Não há restrição ao comércio ou viagens para áreas afetadas pelo óleo”, afirma Ministério da Saúde
Início do conteúdo da página
ÓLEO NO NORDESTE

“Não há restrição ao comércio ou viagens para áreas afetadas pelo óleo”, afirma Ministério da Saúde

Informação consta de boletim elaborado pelo órgão e apresentado durante reunião na Casa Civil, na qual o MTur esteve presente

  • Publicado: Quinta, 31 de Outubro de 2019, 20h44
  • Última atualização em Sexta, 01 de Novembro de 2019, 20h42

25_10_19_portodegalinhas.jpeg

Durante visita a Porto de Galinhas na última sexta (25), ministro anunciou R$ 200 milhões, por meio do Fungetur, para assegurar recursos a empreendimentos impactados pela tragédia ambiental. Foto: Vagner Vargas/MTur

Representantes do Ministério do Turismo participaram de reunião nesta quinta-feira (31), na Casa Civil da Presidência da República, que atualizou informações oficiais sobre impactos do vazamento de óleo em praias do Nordeste. O encontro também contou com a presença de representantes dos ministérios do Meio Ambiente, da Defesa, de Minas e Energia, da Saúde, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, além da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Marinha.

Na ocasião, o Ministério da Saúde informou que “até o momento, não há evidências de contaminação que implique risco para a saúde pública e não há restrição ao comércio ou viagens para as áreas afetadas”. O órgão reiterou ainda que “o impacto para a saúde pública é baixo, apesar da amplitude do evento. Parte-se da premissa que esta exposição seja pontual e que o evento será controlado no curto-médio prazo”.

Nesta quinta-feira (31), o Ministério do Turismo publicou um novo edital de credenciamento para instituições financeiras e agências de fomento interessadas em operar empréstimos a empresas do setor por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). O objetivo é beneficiar principalmente micro e pequenos negócios das áreas atingidas pelo óleo no litoral nordestino.

A iniciativa dá sequência a um anúncio feito pelo ministro Marcelo Álvaro Antônio na última sexta (25), em Pernambuco, quando ele divulgou a disponibilização de R$ 200 milhões do Fungetur para assegurar recursos a empreendimentos impactados pela tragédia ambiental. O MTur participa de todas as discussões relacionadas ao caso, a fim de avaliar impactos no segmento. A Pasta reforça ainda o trabalho desenvolvido pelo Governo Federal para monitorar, limpar e apurar responsabilidades quanto ao incidente.

Até esta quinta-feira (31), de acordo com levantamento feito pelo IBAMA, foram contabilizadas, aproximadamente, 3.647 toneladas de resíduos de óleo retiradas das praias nordestinas. Até o momento, esta grande operação envolve mais de 3.100 militares da Marinha do Brasil, 26 navios (22 da Marinha e 4 da Petrobras), 6 helicópteros (2 da Marinha, 2 do IBAMA e 2 da Petrobras), 7 aeronaves de asa fixa (6 da Força Aérea Brasileira e 1 do IBAMA), além de 5.000 militares e 140 viaturas do Exército Brasileiro, 140 servidores do IBAMA, 40 do ICMBio e 440 funcionários da Petrobras.

registrado em:
Assunto(s): óleo , Nordeste
Fim do conteúdo da página