Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Sindepat Summit movimenta mercado de parques e atrações turísticas
Início do conteúdo da página
PARQUES TEMÁTICOS

Sindepat Summit movimenta mercado de parques e atrações turísticas

Novidades e tecnologias diferenciadas são o ponto forte desta edição

  • Publicado: Quarta, 21 de Agosto de 2019, 19h40
  • Última atualização em Quarta, 21 de Agosto de 2019, 19h58

Por Rafael Brais 

21_08_19_sINDEPAT_SUMMIT.jpg

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca potencial dos parques temáticos para desenvolvimento do setor, com geração de emprego e renda nos destinos turísticos. Crédito: Beto Barata/MTur 

A capital federal sedia nesta quarta e quinta-feira (21 e 22.08) o 2º Sindepat Summit, evento que reúne a indústria de parques e atrações turísticas do Brasil. Realizado pelo Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat), o encontro oferece palestras sobre inovação, sustentabilidade, segurança, além de debates sobre as principais tendências e desafios do setor.  Os participantes também conferem a apresentação de produtos, serviços e novas tecnologias para parques temáticos, aquáticos e atrações brasileiras.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destacou que o fortalecimento dos parques no Brasil vai ao encontro dos objetivos da medida provisória que está em elaboração e vai trazer avanços para o turismo no Brasil. “A MP vai possibilitar avanços com o turismo no Brasil. Acredito que o ecoturismo vai subir muito, já tem subido muito, no conceito da área econômica. Vamos possibilitar o fomento do setor para a geração de emprego e renda”, disse.

Álvaro Antônio pontuou ainda que a abertura de novas unidades, bem como a revitalização e a expansão dos parques em operação fará com que o setor ganhe novo fôlego, dinamizando a oferta turística dos destinos brasileiros. “Nossos parques já figuram como um dos principais destinos latino-americanos. Eles são âncoras econômicas nos locais onde estão instalados, induzindo o desenvolvimento e gerando empregos e renda para a população”, complementou o ministro.

De acordo com levantamento do Sindepat, o setor de parques e atrações turísticas fatura mais de R$ 3 bilhões por ano no país com empreendimentos que recebem 30 milhões de visitantes e geram 100 mil empregos diretos e indiretos. Relatório da Theme Index 2018, elaborado pela TEA/AECOM - Themed Entertainment Association, apontou que seis parques brasileiros estão entre os 10 mais visitados na América Latina. Juntos, eles receberam, no ano passado, cerca de 5,8 milhões de pessoas, número 3,5% maior que o registrado em 2017.  

Dentre as ações já conquistadas para o segmento está a autorização, em dezembro de 2018, da importação de equipamentos para parques temáticos sem similares nacionais com tarifa zero em compras realizadas até o final de 2020. O MTur, juntamente com o setor, tem trabalhado para manter a tarifa zero para a importação de brinquedos, montanhas russas, teleféricos, jogos, carrosséis e outros equipamentos sem similar nacional. Estudo do Sindepat estima investimentos de R$ 1,9 bilhão e geração de 56 mil postos de trabalho nos próximos cinco anos com a isenção permanente.

Edição: Cecília Melo 

 

Fim do conteúdo da página