Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Capital sergipana comemora 164 anos
Início do conteúdo da página
ANIVERSÁRIO

Capital sergipana comemora 164 anos

Natureza exuberante, história, cultura e culinária diversificada fazem parte dos atrativos turísticos de Aracaju, uma cidade planejada que já nasceu capital

  • Publicado: Sexta, 15 de Março de 2019, 16h00
  • Última atualização em Segunda, 18 de Março de 2019, 11h08

Por Geraldo Gurgel

15.03.2019 aracaju1
Paisagem atrai turistas na Croa do Goré. Foto: Cleverton Ribeiro/Banco de Imagens MTur Destinos

Mais de mil turistas estão inscritos entre os quatro mil atletas que vão participar da corrida de aniversário de Aracaju neste domingo (17), quando a capital completa 164 anos. A cidade foi fundada em 1855 nas margens do rio Sergipe e conta com 35 quilômetros de praias, entre elas Atalaia, Aruana, Náufragos, Refúgio, Robalo e Mosqueiro. Uma particularidade da Orla de Aracaju são os lagos, fontes luminosas, parques, praças e equipamentos turísticos localizados entre o calçadão e a extensa faixa de areia, além do Centro de Arte e Cultura de Sergipe, que é o principal espaço de artesanato.

O Oceanário de Aracaju, com mais de 1.000 m² de área construída e arquitetura que lembra uma tartaruga, é um dos pontos turísticos mais visitados da capital sergipana. No aquário, que fica na orla de Atalaia, o turista pode ver a diversidade de peixes, tartarugas e outros animais marinhos e do rio São Francisco. Na orla também fica a Passarela do Caranguejo, um polo gastronômico e de agitação noturna com música regional ao vivo e cardápio variado, onde o crustáceo é o principal ingrediente. Outro atrativo local são os extensos manguezais, onde são realizados passeios turísticos entre as ilhas, ao pôr-do-sol, ou para acompanhar a captura do tradicional caranguejo.

O Centro Histórico de Aracaju é passagem obrigatória para quem quer conhecer a cidade. No passeio pelos calçadões da João Pessoa, Laranjeiras e São Cristóvão, o visitante faz uma viagem por antigos casarões, praças, museus, palácios e mercados públicos que revelam o patrimônio arquitetônico, histórico e o jeito de ser do aracajuano. A riqueza arquitetônica está presente na Catedral Metropolitana, na Ponte do Imperador, no Teatro Tobias Barreto e no Palácio Museu Olímpio Campos, a antiga sede do governo estadual. Já a cultura popular e costumes regionais encontram-se no Museu da Gente Sergipana, que une interatividade e tecnologia. O Centro Cultural de Aracaju, no antigo prédio da Alfândega, tem obras que contam a história da capital.

FORRÓ CAJU - Aracaju vira um grande arraial no mês de junho. É o período mais movimentado do ano, com autêntico forró pé-de-serra. Entre outros destaques da cultura local, os festejos reúnem multidões nos shows populares, concursos de quadrilhas juninas e a tradicional Marinete do Forró, um passeio em ônibus adaptado que percorre os principais pontos turísticos da cidade. O tour é embalado por um trio de forró com casais de dançarinos de xote, xaxado e baião, além de bebidas e comidas típicas.

HISTÓRIA – Aracaju nasceu em 1855 com a transferência da capital da então província de Sergipe, que ficava em São Cristóvão, fundada em 1590. Apenas 23 km separam as duas cidades turísticas. A antiga capital foi reconhecida pela Unesco como patrimônio histórico e cultural da humanidade. O conjunto arquitetônico colonial tombado é monumental e representa o período em que as coroas de Portugal e Espanha estiveram unidas, entre 1580 e 1640. Os prédios contam com elementos da arquitetura portuguesa e padrões de construção seguidos pelas colônias espanholas.

Edição: Vanessa Sampaio

registrado em:
Fim do conteúdo da página