Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Brasil participa de evento na França com foco na atração de investimentos
Início do conteúdo da página
AGENDA INTERNACIONAL

Brasil participa de evento na França com foco na atração de investimentos

MTur marca presença no MIPIM, um dos maiores encontros mundiais do setor imobiliário, onde apresenta projetos turísticos a líderes globais do setor

  • Publicado: Terça, 12 de Março de 2019, 09h30
  • Última atualização em Terça, 12 de Março de 2019, 15h28

Por André Martins

12.03.2019 Vista externa MIPIM2018 Foto S. dHALLOY IMAGECO
Vista externa do MIPIM 2018. Foto: S.d'Halloy IMAGE&CO/Divulgação MIPIM

A atração de investimentos é o foco da participação do Ministério do Turismo na 30ª edição do MIPIM (Marché International des Professionnels de l’Immobilier, em francês), uma das maiores exposições mundiais do setor imobiliário, que começa nesta terça-feira (12) na cidade francesa de Cannes. No evento, que reúne 3.350 expositores de 100 países num espaço de 21,5 mil m², um estande do MTur vai abrigar encontros voltados à promoção do Brasil e à apresentação de projetos em áreas como hotelaria e infraestrutura.

Para o secretário nacional de Estruturação do Turismo, Robson Napier, que representa o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, durante o evento, a adoção de medidas voltadas à melhoria do ambiente de negócios no Brasil tem forte potencial para despertar o interesse pelo país. “Ações como a abertura do mercado aéreo à participação de estrangeiros e a facilitação de vistos a viajantes dinamizam a nossa oferta turística e favorecem a percepção de que o Brasil é um ótimo destino para investir no setor”, aponta.

Um dos eventos de destaque da programação, a conferência com investidores estrangeiros sobre oportunidades no mercado nacional está marcada para quarta-feira (13). O encontro, que terá como palco o Salão Croisette do Palais des Festivals, contará com uma apresentação do projeto Eco-Estrela, desenvolvido pela holding internacional Gremi Group e que prevê investimentos de US$ 1,5 bilhão em um complexo hoteleiro de luxo da rede Six Senses na região de Baía Formosa (RN). Também será exibido o projeto ‘Cidade Matarazzo’, de São Paulo, iniciativa do Groupe Allard, da França, que envolve a transformação de edifícios históricos da Avenida Paulista em hotéis e centros de arte.

Na quinta-feira (14), o MTur vai oferecer o almoço oficial do MIPIM, exclusivo para investidores, empresários e profissionais de turismo. A agenda dos representantes da Pasta no evento também inclui audiências com dirigentes da CDP Investimenti, empresa de investimentos da Itália; do Capman Real Estate, fundo de investimentos imobiliários da Finlândia; da UFG Wealth Management, empresa de investimentos da Rússia, e da Autoridade de Desenvolvimento e Investimento dos Emirados Árabes Unidos.

Também compõem a comitiva do MTur no evento a diretora do Departamento de Ordenamento do Turismo, Silvana Nascimento; a coordenadora de Apoio à Atração de Investimentos, Beatriz Kobayashi, e o coordenador de Eventos Turísticos Institucionais, Caio Martins. A feira, cuja primeira edição ocorreu em 1990, segue até a próxima sexta-feira (15), com a expectativa de receber um total de 26 mil participantes, sendo 5,4 mil investidores.

HISTÓRICO - Nos últimos dois anos, o MTur realizou e participou de mais de 10 eventos, nacionais e internacionais, destinados à atração de investimentos. Além do próprio MIPIM, o ministério esteve, por exemplo, no International Hotel Investment Forum (IHIF), em Berlim, na Alemanha, e na China Beijing International Fair for Trade in Services (CIFTIS), em Pequim. Já no Brasil, a Pasta promoveu seminários e rodadas de negócios durante encontros do setor, como a Abav Expo, em São Paulo, e o Festuris, em Gramado (RS).

Durante os encontros, empresários e representantes de governos estaduais e municipais apresentaram a potenciais investidores um portfólio de projetos de hotelaria, parques temáticos, centros de eventos e marinas, entre outros, somando cerca de US$ 30 bilhões em possíveis aportes financeiros. As ações são realizadas em parceria com órgãos públicos e entidades civis, a exemplo do Ministério das Relações Exteriores, da Apex-Brasil e do Sebrae.

Edição: Vanessa Sampaio

registrado em:
Fim do conteúdo da página