Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Primeiro voo da Sky Airline pousa no Rio de Janeiro
Início do conteúdo da página
SETOR AÉREO

Primeiro voo da Sky Airline pousa no Rio de Janeiro

Início da operação da aérea chilena no mercado brasileiro marca revisão das normas nacionais de aviação e abertura do País para entrada das lowcost

  • Publicado: Segunda, 05 de Novembro de 2018, 16h00
  • Última atualização em Segunda, 05 de Novembro de 2018, 19h04

Por Vanessa Sampaio,
com informações do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

05.11.2018 SKY batismo
Aeronave que fez voo inaugural da rota é "batizada" após pouso no aeroporto do Galeão, no Rio. Foto: Alberto Ruy/MTPA

O “batismo” da primeira aeronave da Sky Airline a operar o trecho Santiago (Chile) – Rio de Janeiro foi feito na tarde desta segunda-feira (05) após o pouso do voo inaugural no aeroporto do Galeão, na capital fluminense. O momento foi o ponto alto da solenidade que marcou o início das operações da companhia aérea chilena no Brasil. A empresa, que fará a oferta regular de bilhetes para esta rota, também começa a voar nesta terça-feira (6) de Santiago (Chile) para Florianópolis (SC) e, a partir de dezembro, para o terminal de Guarulhos, em São Paulo. Serão, em média, cinco voos semanais para cada aeroporto, em aeronave com capacidade para 186 passageiros.

O secretário-executivo do Ministério do Turismo, Alberto Alves, participou da cerimônia e afirmou que a chegada da empresa especializada em passagens de baixo custo é o primeiro passo para consolidar as políticas de ampliação da conectividade aérea no Brasil. “Este evento de hoje tem forte impacto para o turismo nacional. Ao enfrentar entraves históricos do setor, dinamizamos a atividade turística no curto prazo. Estamos no rumo certo”, comemorou.

Além da Sky, outras três empresas lowcost têm processos de autorização de operações em andamento na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A europeia Norwegian e as argentinas Avian (subsidiária da Avianca) e Flybondi seguem em tratativas com a Agência para ofertarem voos de longo curso no país.

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, disse que além da atração de empresas de perfil lowcost, o governo trabalha para igualar a alíquota do ICMS do querosene da aviação (QAV) em todos os estados brasileiros, melhorando a competitividade deste serviço e incluindo mais consumidores no mercado de viagens no País.

O presidente da Administradora RIOgaleão, Luiz Rocha, e o CEO da Sky Airline, Holger Paulmann, também estiveram presentes.

Fim do conteúdo da página