Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Ministério do Turismo assina repasse de R$ 53,5 milhões para a Bahia
Início do conteúdo da página

Ministério do Turismo assina repasse de R$ 53,5 milhões para a Bahia

Pontos turísticos tradicionais serão revitalizados no centro histórico de Salvador
  • Publicado: Quarta, 09 de Setembro de 2009, 08h49
  • Última atualização em Quarta, 09 de Setembro de 2009, 08h48

Em reunião no Centro Administrativo da Bahia na tarde desta quarta-feira (9), o ministro do Turismo, Luiz Barretto, autorizou o repasse de R$ 53,5 milhões para os projetos de revitalização da Feira de São Joaquim e do Baixo Pelourinho. Ao lado do governador da Bahia, Jaques Wagner, e do secretário estadual de Turismo, Domingos Leonelli, o ministro afirmou que as políticas públicas do estado baiano estão alinhadas às diretrizes do Ministério do Turismo (MTur), “o que resulta em projetos essenciais para a diversificação e a qualificação do turismo local”.

A recuperação da infraestrutura de acesso ao Centro Histórico vai restaurar um dos mais famosos cartões postais da Bahia, o Pelourinho. O projeto contempla a reforma urbana da Baixa dos Sapateiros - área compreendida entre a Barroquinha e o Terminal do Aquidabã, o Pilar, o Taboão e a Rua Ruy Barbosa.

Serão investidos R$ 24,7 milhões em melhorias dos padrões de acessibilidade, na mobilidade urbana, em sinalização turística, em pavimentação, na revisão das redes de energia, em telefonia, em drenagem e iluminação pública e na recuperação dos Largos da Ajuda e de São Miguel e da Praça dos Veteranos.

O MTur também emprega R$ 29,11 milhões no conjunto que abriga a maior feira livre do estado, instalada às margens da Baía de Todos os Santos. O projeto de revitalização da Feira de São Joaquim, construído de maneira participativa entre entidades civis, feirantes e poderes públicos municipal, estadual e federal, contribui para a preservação das tradições e do patrimônio cultural da Bahia. “A feira é um ponto de encontro da verdadeira cidade de Salvador. O espaço possui riquezas históricas e culturais, e que diz muito sobre o Brasil”, observou o secretário estadual de Turismo, Leonelli.

De acordo com Olívia Santana, vereadora de Salvador, a feira depende de políticas públicas estruturais para ser reconstruída. “Esta é a primeira vez, em 45 anos, que a feira receberá recursos do governo federal, o que confirma a importância deste grande patrimônio imaterial de Salvador”, afirmou.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página