Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Receita cambial do turismo cresce 6,7% no acumulado do ano
Início do conteúdo da página
ECONOMIA

Receita cambial do turismo cresce 6,7% no acumulado do ano

Turistas estrangeiros gastaram US$ 2,86 bilhões no Brasil de janeiro a maio; em 2017 foram US$ 2,68 bilhões

  • Publicado: Segunda, 25 de Junho de 2018, 14h48
  • Última atualização em Segunda, 25 de Junho de 2018, 14h49

 

 

22 06 18 aeroportointra
Aeroporto de Congonhas. Crédito: Gustavo Messina

Pelo segundo mês consecutivo, os gastos dos turistas internacionais no Brasil tiveram desempenho superior ao registrado em 2017. Depois do desempenho excepcional de abril, quando a receita cambial do turismo aumentou 19,63% em relação ao ano passado, em maio a variação ficou positiva em 2,3%, subindo de US$ 419 milhões para os atuais US$ 429 milhões.

No acumulado de janeiro a maio os gastos dos visitantes estrangeiros cresceram 6,71%, alcançando US$ 2,86 bilhões contra os US$ 2,68 bilhões do ano passado, segundo dados divulgados pelo Banco Central. Apesar da variação positiva, maio foi o único mês do ano no qual o crescimento foi de apenas um dígito. Com exceção de março, quando houve queda, os demais meses registraram crescimento de dois dígitos em relação aos resultados de 2017.

“Temos trabalhado fortemente para ampliar cada vez mais a presença de turistas estrangeiros em solo brasileiro porque eles trazem novas divisas para o país e esses números mostram que estamos no caminho certo e que iniciativas como a facilitação de vistos para americanos, canadenses, australianos e japoneses foi acertada”, comentou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

Os gastos de brasileiros no exterior também apresentaram crescimento em maio, de 7,95%, e no acumulado do ano, de 10,83%. A despesa cambial do turismo aumentou de US$ 7,29 bilhões para US$ 8 bilhões de janeiro a maio deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Em maio, cresceu de US$ 1,49 bilhão para US$ 1,6 bilhão.  As estatísticas do Banco Central referem-se a gastos com cartões de créditos e trocas cambiais oficiais.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página