Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas notícias > Cinco municípios acreanos sobem de categoria no Mapa do Turismo
Início do conteúdo da página
institucional

Cinco municípios acreanos sobem de categoria no Mapa do Turismo

Instrumento revela melhoria do desempenho de destinos importantes, como Cruzeiro do Sul e Tarauacá

  • Publicado: Sexta, 16 de Fevereiro de 2018, 10h23
  • Última atualização em Quinta, 15 de Fevereiro de 2018, 18h57

15 02 18 NO Acre0118
Crédito: Embratur

O Ministério do Turismo atualizou a categorização dos municípios que compõem o Mapa do Turismo Brasileiro. Esse instrumento é importante para acompanhar o desempenho da economia do turismo nos municípios e serve também como balizador de políticas do setor e direcionamento de verbas federais. De acordo com a nova categorização, cinco municípios do Acre tiveram crescimento econômico pelo setor – Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Mâncio Lima, Porto Acre e Porto Walter – seja por terem aumentado o número de empregos através do turismo, ampliado os estabelecimentos formais de hospedagem ou o fluxo de turistas domésticos e internacionais.

“A melhoria na classificação de destinos como Cruzeiro do Sul e Tarauacá mostra que nossos municípios têm trabalhado cada vez mais para fortalecer a atividade turística. No que diz respeito ao Ministério do Turismo estamos atentos às demandas do setor como melhoria de infraestrutura, legalização e qualificação dos serviços”, avaliou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Cruzeiro do Sul e Tarauacá foram para a categoria C e os outros três para a classificação D. O Acre também se destaca entre os estados brasileiros por não ter tido nenhum município com redução em suas categorias.

Importante ressaltar que a categorização é um processo dinâmico e perene que, assim como o Mapa do Turismo Brasileiro, deverá ser atualizado e aperfeiçoado periodicamente.

APOIO DO MTUR - Segundo portaria 39/2017 do MTur, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico. De acordo com a nova categorização, as cidades de Cruzeiro do Sul e Tarauacá agora podem contar com até R$ 400 mil por ano para realização de festejos, enquanto Mâncio Lima, Porto Acre e Porto Walter com R$ 150 mil.

Todos os municípios – de A a E -, estão aptos a pleitear recursos de infraestrutura, como construção de estradas e rodovias de interesse turístico; de orlas e terminais fluviais, lacustres ou marítimos; reforma de terminais rodoviários intermunicipais e interestaduais, de aeroportos, de ferrovias e estações férreas de interesse turístico; sinalização turística, entre outros.

registrado em:
Fim do conteúdo da página